Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

PROBLEMAS ANTES DE ASSUMIR: Prestação de contas de youtuber eleito deputado federal no DF é reprovada pelo TRE

Defesa de Luís Miranda diz que parlamentar vai recorrer e que não houve 'má-fé'. Contas do distrital Agaciel Maia também foram rejeitadas.

A prestação de contas da campanha do youtuber e deputado federal eleito Luís Miranda (DEM) foram reprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE).

De acordo com o relator do caso, ele cometeu três irregularidades (veja abaixo).

A defesa do deputado eleito afirmou que ele vai recorrer da decisão. “Não houve má-fé e todos os pagamentos foram identificados", diz o advogado do empresário que ficou famoso por morar em Miami, nos Estados Unidos, antes de tentar ser eleito.

Resultado de imagem para luis miranda df

Durante o horário eleitoral gratuito, Luís Miranda posava ao lado de uma bandeira americana. Nas promessas de campanha ele disse que traria propostas do presidente dos EUA, Donald Trump, para o DF e o resto do país.

Resultado de imagem para luis miranda dfA decisão do TRE, de reprovar as contas, foi por unaniminade. Mas Luís Miranda poderá ser diplomado na próxima terça-feira (18), uma vez que cabe recurso.


Com base no voto do relator, Waldir Leôncio, o ex-youtuber cometeu as seguintes irregularidades:

 

  • comprovação irregular dos gastos;
  • não apresentação dos comprovantes das despesas efetuadas;
  • saques de R$ 95.731,23 que não se destinaram à composição do fundo de caixa, mas para o pagamento de diferentes despesas. A norma determina que os pagamentos devam ser feitos individualmente, por meio de cheque nominal ou transferência bancária.

 

No recurso, a defesa do deputado eleito afirmou que o próprio relator disse que "são visíveis os erros por falta de experiência, mas não há nenhum ato ilícito.”

 

Estreante na política

 

Estreante na política, Miranda ficou famoso por dar dicas na internet de como viver nos Estados Unidos. O parlamentar obteve 65.107 votos e terminou em 6º lugar na disputa por uma vaga no Congresso Nacional.

Durante quatro anos em Miami, Luís Miranda trabalhou com compra e venda de imóveis e de carros. Nesse período, gravou vídeos para as redes sociais mostrando, por exemplo, formas de empreender e conseguir o visto de permanência nos EUA.

As publicações renderam 700 mil pessoas inscritas no canal do youtuber. Com a repercussão, Miranda decidiu voltar para o Brasil na tentativa de “trazer propostas do presidente dos EUA, Donald Trump, para o DF e o resto do país”.

Mesmo exaltando os “benefícios” de morar nos EUA, Luís Miranda não abriu mão de uma casa na região do Guará, no Distrito Federal. Para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados, ele precisou comprovar à Justiça Eleitoral domicílio em Brasília.

 

Contas de distrital rejeitada

 

O deputado distrital Agaciel Maia (PR)
O deputado distrital Agaciel Maia (PR) — Foto: CLDF/Divulgação

O TRE também reprovou a prestação de contas do deputado distrital eleito Agaciel Maia (PR). Segundo a Procuradoria Eleitoral, o político recebeu recursos públicos de campanha e não usou o montante de forma integral, como havia declarado na prestação de contas.

O deputado teria usado aproximadamente R$ 10 mil para impulsionar publicações em uma rede social, mas a quantia não foi gasta na sua totalidade. Além da desaprovação, foi determinada a devolução de R$ 2.238,21 ao Tesouro Nacional no prazo de cinco dias após o trânsito em julgado da decisão.

Em nota, Agaciel apontou que "vai entrar com os embargos e, se precisar, recorrer a instância superior”:

"O Facebook usou apenas uns R$ 7,5 mil e minha equipe não percebeu a sobra. Por isso, a Justiça disse que eu deveria devolver a diferença. Pensei que, como ocorreu com outros candidatos, eu pagaria essa diferença e minhas contas seriam aprovadas com ressalvas. Para minha surpresa, não foi o que aconteceu".

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS