compartilhar

TOTALIDADE DE ÁGUA: Reservatório do Descoberto chega ao máximo da capacidade após 992 dias e transborda

Volume máximo foi atingido à 1h03 desta quinta-feira (27), diz Caesb. Reservatório abastece 2 de cada 3 imóveis do DF.

O reservatório do Descoberto atingiu sua capacidade máxima de armazenamento de água à 1h03 desta quinta-feira (27), segundo a Companhia de Saneamento do Distrito Federal (Caesb).

O principal reservatório da capital federal– responsável pelo abastecimento de dois a cada três imóveis – não alcançava 100% de volume desde 9 de abril de 2016.

Passaram-se 992 dias desde então.


O que mudou?

 

O Descoberto não alcançava a capacidade máxima desde abril de 2016, porém, naquele mesmo ano, os brasilienses começaram a enfrentar a crise hídrica. O racionamento de água na capital do país durou 513 dias e só foi suspenso em junho de 2018.

Para o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, a situação não deve se repetir porque, dois anos depois, a água não era tão bem aproveitada. “Hoje, temos um sistema mais flexível e robusto que permite aproveitar essa água”, disse.


A água que transborda vai se juntar ao fluxo normal do Rio Descoberto, que é explorado pela agricultura ao longo do caminho, ou ter participação na geração de energia quando a correnteza chegar a Corumbá IV.

Barragem do Descoberto, no Distrito Federal, bate 100% e volta a transbordar — Foto: Fabiano Andrade/TV Globo

Falta de água

 

Apesar de o reservatório estar cheio, três regiões administrativas abastecidas por ele ficaram sem água na manhã desta quinta-feira (27):

 

  • Samambaia (desde as 2h)
  • Recanto das Emas (desde as 5h30)
  • Parte alta do Riacho Fundo II (desde as 7h30)

 

Segundo a Caesb, a falta de água é reflexo da falta de energia elétrica no reservatório de água de Taguatinga Sul, problema que foi registrado das 23h25 de quarta-feira (26) às 9h de quinta.

A previsão de normalização do abastecimento é para as 14h desta quinta.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS