Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

SUJEITOS À DÍVIDA ATIVA: Secretaria de Fazenda envia cobrança aos inadimplentes de IPVA 2018

Débitos entram em dívida ativa em 2019 com acréscimo de 10%. O acerto pode ser feito pelo aplicativo SeFAZ GDF

A Secretaria de Fazenda do Distrito Federal iniciou campanha para cobrar os inadimplentes do Imposto de Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2018, que totalizam 209 mil proprietários e 238 mil veículos.

Nesta quinta-feira (27) o órgão começou o envio de notificações por e-mail para mais de 114 mil contribuintes.

 

No início de dezembro foram postadas 255 mil cartas a devedores do IPVA/2018. Além disso, a Agência de Recuperação de Crédito efetua a cobrança telefônica, com meta de atingir cerca de 12 mil selecionados.

Os valores de IPVA devidos estão autorizados a serem inscritos em dívida ativa na virada do ano
IPVA pode ser pago pelo aplicativo SeFAZ DF

Juntos, os proprietários desses veículos devem aproximadamente R$ 141 milhões.

Os valores estão autorizados a serem inscritos em dívida ativa na virada do ano, o que acarretará o acréscimo de 10% no montante devido, além de sujeitar os devedores ao protesto dos débitos em cartório.

IPVA pode ser pago pelo aplicativo SeFAZ GDFJá está disponível na loja do Google Play o primeiro aplicativo para celular desenvolvido pela Secretaria de Fazenda, o SeFAZ DF.

Os débitos do IPVA podem ser quitados por meio do novo aplicativo desenvolvido pela Secretaria de Fazenda, o SeFAZ GDF.

Lançada exclusivamente para smartphones com o sistema operacional Android, a nova ferramenta já está disponível no Google Play e permite fazer consultas e pagar impostos.

Para isso, basta o usuário se cadastrar, acessar a área restrita e informar o número do registro nacional de veículos automotores (Renavam) — até o limite de dez carros, por CPF ou CNPJ.

Na sequência, verifica a dívida em aberto e seleciona as parcelas que pretende quitar. Depois, basta clicar na opção “copiar a linha digitável” e seguir para o pagamento via banco de sua preferência.


Outra facilidade é a consulta das mensagens de cobrança enviadas por e-mail. Para maior segurança, uma palavra–chave, escolhida pelo contribuinte no momento do cadastro no aplicativo, aparecerá nas mensagens encaminhadas pela secretaria.


Correntistas do Banco do Brasil e do Banco de Brasília (BRB) podem pagar os débitos do tributo e organizar os futuros vencimentos usando os aplicativos digitais dos respectivos bancos.

 

A facilidade se tornou possível graças aos convênios firmados entre a Secretaria de Fazenda do GDF e as instituições, para o compartilhamento de dados.

Dessa forma, os clientes dos bancos têm a opção de pagar o IPVA usando o débito em conta, sem a necessidade de emissão do carnê ou da inserção dos dados do veículo.


Além do SeFAZ GDF, mais de 90% dos serviços para pessoa física, como a emissão da segunda via do imposto, estão disponíveis nos portais institucional e de serviços.

Esclarecimento de dúvidas ou orientações básicas podem ser obtidas pela central telefônica (156), opção 3, e na página da Fazenda no Facebook.

Questionamentos e serviços mais complexos deverão ser encaminhados para o Atendimento Virtual.

Outra opção é buscar atendimento presencial nas agências da Receita do DF e nos postos da secretaria no Na Hora. Nestas opções, no entanto, será preciso o contribuinte fornecer o número do RENAVAM no ato do pagamento e emissão do documento.

A rede de lojas do BRB Conveniência também oferece alguns serviços e consultas, com o custo tabelado de R$ 2.

 

COMENTÁRIOS