compartilhar

CEILÂNDIA-CITY: Cliente fica preso por 3 horas em agência bancária daquela cidade-satélite ao usar caixa eletrônico

Ele estava na Caixa quando portas fecharam automaticamente. Banco diz que sistema automático não identificou movimentação do cliente.

Um homem de 37 anos ficou preso por cerca de três horas em uma agência da Caixa Econômica Federal em Ceilândia, cidade-satélite do Distrito Federal, nesta segunda-feira (7).

O banco explicou que o sistema automático não identificou a movimentação do cliente.

Célio Ramos havia entrado no local por volta das 21h para fazer uma transferência e, quando tentou sair, cerca de 35 minutos depois, as portas estavam travadas.

A primeira ligação para pedir ajuda foi para a mulher, Leidiane.

"Ele me disse que um portão, daqueles de metal, havia fechado de cima pra baixo e a porta de vidro da agência também estava trancada." A mulher contou ao G1 que um casal havia entrado na agência minutos antes, mas conseguiu sair a tempo.


 

"O Célio disse que, quando viu, o portão estava terminando de fechar e não tinha como passar."

 

Leidiane, então, ligou para o Corpo de Bombeiros, mas foi informada que "apenas o banco poderia resolver" e que, provavelmente, haveria um telefone da segurança da Caixa dentro da agência. "Só que o número estava em um lugar fechado por portas de vidro, que o meu marido não tinha acesso", disse.

Segundo a mulher, o alarme de segurança tocou durante todo o tempo em que Ramos ficou preso, desde que as portas fecharam, e "ninguém foi lá desativar, ver o que estava acontecendo".

"A sorte é que ele estava com o celular, mas, mesmo assim, só tinha 20% de bateria. Imagina se tivesse acabado antes de conseguir falar comigo ou com a PM? Como ele iria proceder?", questionou Leidiane.

A Caixa informou que "o cliente entrou na agencia após o funcionamento da unidade e o sistema não detectou movimentação, travando a saída".

Na versão do banco, Ramos foi liberado 1 hora 14 minutos após a equipe identificar a falha no sistema.Homem fica preso em agência da Caixa em Ceilândia, no Distrito Federal — Foto: TV Globo/Reprodução

Cliente fica preso em agência da Caixa em Ceilândia

O Corpo de Bombeiros explicou ao G1 que em casos como este, quando o prédio tem sistema de segurança interna, a prerrogativa é da empresa responsável. As exceções são incêndios e emergências, ou quando a situação extrapolas as capacidade operacionais do serviço de segurança privado.

Sem o contato da Caixa, Ramos ligou para a Polícia Militar de dentro da agência, mas também foi informado que os militares não poderiam arrombar a porta. A PM, porém, conseguiu acionar uma equipe do banco para fazer o resgate.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS