compartilhar

"PICARETAGEM?": Justiça bloqueia R$ 74,4 mil de loja de carros que fechou as portas e deu calote em clientes

Valor servirá para ressarcimento dos clientes. Juiz definiu sumiço dos empresários como 'golpe na praça'.

A Justiça do Distrito Federal determinou o bloqueio de R$ 74,4 mil da empresa de compra e venda de carros da Cidade dos Automóveis que fechou as portas na última quarta-feira (23) e deixou clientes no prejuízo.

A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (28).

O valor bloqueado é proveniente dos bens da empresa e de parte do patrimônio dos sócios.

 

O montante fica à disposição da Justiça para que sirva em um possível ressarcimento aos consumidores quando o processo chegar ao fim.

Para o juiz Giordano Costa, da 4ª Vara Cível, existe risco de os bens sumirem e os donos da empresa tentarem “criar obstáculos ao ressarcimento dos consumidores”.

A decisão dele é liminar (provisória). Cabe recurso.

“É totalmente lamentável o comportamento dos gestores de empresas que visualizando a própria incapacidade operacional de manter-se no mercado, utilizam-se do artifício de atração de um número de interessados e aplicam um ‘golpe’ na praça”, criticou o magistrado.

 

“Valem-se de um renome alcançado na praça e do trabalho árduo de diversos outros empresários da região da Cidade do Automóvel para atrair clientes e auferir lucros pessoais.”Pátio vazio de concessionária acusada de dar calote em clientes — Foto: Reprodução/TV Globo

Pátio vazio de concessionária acusada de dar calote em clientes 

Antes de o caso ser levado a julgamento, será marcada uma audiência de conciliação. As defesas das duas partes – dos clientes e da empresa – têm dez dias para informar se têm interesse em fechar um acordo.

A advogada dos clientes, Danielle Ferreira, comemorou a decisão. “A nossa expectativa é que outras decisões como essa sejam proferidas nos próximos dias.” Isso porque cada cliente está entrando com um processo individual na Justiça.

Comunicado divulgado pela empresa informando o pedido de falência da empresa — Foto: Reprodução

Comunicado divulgado pela empresa informando o pedido de falência da empresa

 

Comunicado

 

Na internet, a empresa divulgou um comunicado no dia 22 de janeiro, alertando que suspendeu as atividades em consequência ao “agravamento da crise econômica que assola o país” e que a empresa vem passando por “grandes dificuldades financeiras”.

Também afirmou que tentou honrar os compromissos com os clientes, mas que “algumas ações impossibilitaram que as atividades pudessem sustentar até a quitação de todos os débitos”.

Investigação

 

O caso é investigado pela Polícia Civil. Pelo menos seis pessoas já registraram boletim de ocorrência. Na delegacia do SIA, existem seis inquéritos contra os donos por estelionato e associação criminosa. As investigações começaram em outubro de 2018, depois que a polícia recebeu dez denúncias. O dono da empresa, três sócios e os vendedores já foram denunciados.

Loja de carros acusada de fechar em Brasília e sumir sem cumprir contratos com clientes — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS