Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

REFORMULANDO: Novo projeto mantém Passe Livre na rede pública e limita na particular

Estudantes da rede privada terão direito ao benefício caso sejam bolsistas, integrantes do Fies ou Prouni ou de baixa renda

O Governo do Distrito Federal (GDF) concluiu nesta quinta-feira (7/2) os pontos do novo projeto que altera a concessão do Passe Livre Estudantil.

 O Executivo propõe gratuidade no transporte para todos os alunos da rede pública.

Para estudantes de unidades privadas, há três excepcionalidades: bolsistas, beneficiários de programas, como Fies e Prouni, ou que tenham renda familiar de até três salários mínimos (atualmente R$ 2.994).


Haverá, ainda, limitação de viagens para quem receber o benefício.

Os itens do projeto foram confirmados pelo líder do governo na Câmara Legislativa (CLDF), deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT), que participou de reunião com parlamentares da base e secretários do GDF no início desta tarde para debater os pontos da matéria.


O secretário de Comunicação, Weligton Moraes, informou que o projeto será encaminhado ao Legislativo ainda na tarde desta quinta.

A ideia inicial do Executivo era extinguir o benefício gratuito, reduzindo a um terço o pagamento para os estudantes carentes.

A medida valeria tanto para alunos da rede pública quanto para os de colégios particulares que possuírem renda familiar total inferior a três salários mínimos ou forem beneficiados por bolsa de estudo.

Pela proposta original, os estudantes da rede privada que não se enquadrassem nesses dois critérios deveriam pagar a tarifa cheia, ou seja, sem desconto algum.


A iniciativa teve repercussão negativa entre os alunos da capital federal e deputados distritais.

ProtestoResultado de imagem para PROTESTO PASSE LIVRE DF
Na noite dessa quarta (6/2), estudantes que se reuniram no Conic para protestar contra o fim do Passe Livre Estudantil marcharam até a Rodoviária do Plano Piloto.

A Via S1 (Eixo Monumental) chegou a ter o trânsito bloqueado pelos manifestantes.

A Polícia Militar acompanhou o ato, que terminou por volta das 20h30 pacificamente.

Veja:

 

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS