compartilhar

CÙMULO DO ABSURDO: Polícia procura grávida que teria feito aborto e postado selfie com feto em cidade-satélite

Imagem foi publicada nas redes sociais dela. Delegado investiga se caso foi aborto espontâneo.

O Conselho Tutelar e a Polícia Civil apuram o caso de uma moradora de Santa Maria, cidade-satélite de Brasília, suspeita de cometer aborto e tirar uma selfie com o feto.

A imagem foi postada nas redes sociais dela.

De acordo com o conselheiro tutelar Hessley Santos, o órgão de proteção à criança recebeu uma denúncia anônima por volta das 13h de sexta-feira (8).


“Recebemos uma ligação e uma mensagem no WhatsApp do Conselho Tutelar e fomos apurar e descobrimos que a imagem da mulher e do feto está circulando pelo aplicativo de mensagens”, relatou.Resultado de imagem para delegacia 33 santa maria df

O caso foi registrado na delegacia às 15h do mesmo dia.

 

O delegado Rodrigo Telho, da 33ª DP (Santa Maria) disse que ela vai responder pelo aborto.

Mas afirmou suspeitar que o episódio tenha ocorrido há mais tempo. "Isso foi em 2016. Porém ainda não sabemos se foi aborto espontâneo", declarou.

 

"Ela ficou de se apresentar na delegacia. Disse para a mãe que está temendo represália da população."

 

Nas redes sociais, ela afirmou que se tratava de um aborto espontâneo e que as fotos tinham sido encaminhadas para amigas, e depois foram divulgadas após uma "simples briga".


A pena prevista para aborto é de um a três anos de detenção para a gestante.

 

Depoimento

 

Segundo a polícia, a mulher de 21 anos prestou depoimento pela manhã desta segunda-feira (11).

 

Ela mostrou documentos que relatam que houve aborto espontâneo no hospital e que teve ideia de tirar a selfie quando foi ao banheiro. De acordo com o delegado, o caso não é um crime, mas a atitude "foi mórbida".

Já a amiga que teria compartilhado a foto de forma indevida será investigada por difamação nas redes sociais.

Mulher se explica em redes sociais sobre episódio de aborto — Foto: Reprodução/Facebook

Mulher se explica em redes sociais sobre episódio de aborto — Foto: Reprodução/Facebook

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS