compartilhar

ESTRUTURAL, EIXÃO, EPPN (LAGO NORTE): DER começa a medir velocidade média de veículos entre "radares" em Brasília

Medida é experimental e não vai gerar multas. Intenção é evitar que motoristas freiem antes dos radares e acelerem logo depois.

O Departamento de Estradas e Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) começou a fiscalizar de forma experimental, nesta sexta-feira (10), a velocidade média de veículos que passam por três rodovias da capital federal.

Segundo o órgão, a finalidade da medida é evitar que motoristas freiem antes e acelerem logo após passarem pelos "pardais".

A determinação da velocidade média é feita por radares, que leem e identificam a placa do veículo em dois pontos diferentes da via.

 

Com a análise do tempo e da distância percorrida entre os dois locais, é possível chegar à média.

Resultado de imagem para EPPN LAGO NORTE

Confira os trechos em que a fiscalização está sendo aplicada:

 

  • DF-002 (Eixão): entre os quilômetros 2,4 e 5,8, no sentido Ponte do Bragueto;
  • DF-009 (EPPN): entre os quilômetros 5,2 e 1,8, no sentidoPonte do Bragueto;
  • DF-095 (Estrutural): entre os quilômetros 0,8 e 6,8, no sentido Taguatinga;
  • DF-095 (Estrutural): entre os quilômetros 7,5 e 0,6, no sentido Epia.

 

Segundo o DER, nos primeiros dez dias de execução da medida, o órgão vai apenas avisar motoristas sobre a nova forma de fiscalização. Após esse período, quem for flagrado dirigindo acima da velocidade da via será notificado.


A notificação não gera multa e nem pontos na carteira, mas adverte ao motorista sobre o perigo de transitar com velocidade excessiva.

O cálculo da velocidade média não poderá ser utilizado para a aplicação de multas aos infratores porque, no Brasil, esse tipo de penalidade ainda não é regulamentada. Apenas a notificação é permitida.

 

Maio Amarelo

 

A medida é uma das ações do Maio Amarelo, iniciativa que pretende conscientizar motoristas sobre a necessidade de cuidados no trânsito. Segundo o DER, o cálculo das velocidades médias será feito por cerca de dois meses e os resultados vão ser utilizados na formulação de políticas públicas.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS