compartilhar

ATENDIMENTO NEGADO: Ibaneis demite diretora de hospital que recusou atendimento a mulher que acabou morrendo

Exoneração de Cláudia Gomes dos Reis foi publicada no Diário Oficial desta quarta

A demissão da diretora do Hospital Regional de Sobradinho (HRS), Cláudia Gomes dos Reis, foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal nesta quarta (15), por determinação do governador Ibaneis Rocha (MDB).

A saída da diretora acontece após a morte de uma mulher de 19 anos que teve o atendimento negado na unidade de saúde, no último sábado (11).


Beatriz Viana da Silva chegou ao HRS com queixas de dores no estômago, mas teria sido informada que não havia médicos para atendê-la na unidade.

Beatriz morreu após uma parada cardiorrespiratória horas depois.

A jovem e o marido chegaram a ir em uma clínica particular, onde foi constatado que o caso era grave.

 

O clínico levou Beatriz de volta ao hospital de Sobradinho e exigiu o atendimento da jovem, sem sucesso. Beatriz deixa um filho de seis meses.

O governador se manifestou em sua conta no Twitter sobre a exoneração. “Minha determinação foi clara: exijo a exoneração da diretora do Hospital Regional de Sobradinho o quanto antes. Não existe possibilidade de não haver uma resposta ao absurdo da morte de uma jovem de 19 anos sem atendimento na unidade. A vida das pessoas é sagrada.”

Mais um caso

Esse é o segundo caso do ano de afastamento de um diretor de um hospital regional do Distrito Federal. Em março, Ibaneis determinou o afastamento do diretor do Hospital Regional de Brazlândia (HRBz), Valterdes Silva Nogueira.

A decisão foi tomada após a divulgação de um vídeo em que médicos são flagrados descansando enquanto a sala de espera da unidade de saúde está lotada de pacientes, na terça de carnaval (5).


À época, o governador distrital afirmou que a responsabilidade pela estabilidade do serviço é do diretor do hospital.

 

Fonte: *Via Diário do Poder/Clipping

COMENTÁRIOS