compartilhar

METRÔ QUERIDO: Em quinze dias, dez empresas já manifestam interesse na privatização do Metrô de Brasília

Empresas da China e até o Metrô-SP estão dispostos a investir. Metrô de Brasília será aberto à iniciativa privada, por decisão do governador Ibaneis Rocha.

Quinze dias depois da divulgação do Edital de Convocação do Governo do Distrito Federal, dez grandes empresas manifestaram interesse no processo de privatização do Metrô brasilienses, algumas estrangeiras e outras brasileiras.

A empresa China Railway, da República Popular da China, foi a primeira a manifestar interesse, já no dia seguinte à publicação do edital, 7 de maio, seguindo outras empresas, inclusive chinesas.


Seguiram-se na apresentação de interesse as empresas América Assessoria Empresarial Ltda. (América Partners Brasil), China Railway Engineering Corporation (Crec), Hedwayx, CCR, Metrô São Paulo, Dubois & Co., Quanta Consultoria, Urbi Mobilidade e Siscon Engenharia.

O governador distrital, Ibaneis Rocha, fez publicar no dia 6 deste mês, no Diário Oficial, edital em que a Secretaria de Transporte e Mobilidade solicita “manifestação de interesse” de empresas que pretendam apresentar “projetos, levantamentos, investigações e estudos para modelagem técnica, operacional, econômico-financeira e jurídica referentes à concessão para gestão, operação, manutenção e eventual expansão dos serviços de transporte metroviário do Distrito Federal.”


De acordo com o Edital, o projeto deverá considerar a participação da iniciativa privada na realização de todos os projetos para a privatização ou “concessão” para gestão, operação, manutenção e eventual expansão do Metrô-DF, “tendo dentre seus objetivos o aprimoramento da prestação dos serviços de transporte metroviário e a melhoria da eficiência da operação do sistema metroviário.”

 

COMENTÁRIOS