compartilhar

EPIDEMIA DE AEDES: Subsecretária de Vigilância à Saúde é exonerada após viagem em meio à explosão de dengue

Saída de Elaine Morelo foi publicada no Diário Oficial. Divino Martins, que atuou no Ministério da Saúde, vai assumir cargo.

Dados do mais recente boletim epidemiológico da dengue publicado pela Secretaria de Saúde mostram que, de 1º de janeiro até 18 de maio, o Distrito Federal teve 21 mortes em decorrências da doença.


O governador do Distrito Federal em exercício, Paco Britto (Avante), exonerou a subsecretária de Vigilância à Saúde, Elaine Morelo.

A saída da servidora do cargo foi divulgada em uma edição extra do Diário Oficial (DODF) nessa segunda-feira (27).

Os atos foram assinados às 12h25. O vice-governador assumiu a chefia do Palácio do Buriti enquanto o governador, Ibaneis Rocha (MDB), cumpre viagem oficial a Portugal.


A área que Elaine chefiava é responsável por coordenar todas as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, chikungunya, febre amarela e vírus zika.

Em meio à explosão de casos de dengue na Grande Brasília (veja abaixo), a servidora tirou folga e embarcou para uma viagem para a Argentina. A situação causou desconforto no GDF.


Agora, o cargo será ocupado por Divino Martins. Ele coordenou, no Ministério da Saúde, os Programas Nacionais de Controle e Prevenção da Malária e das Doenças Transmitidas pelo Mosquito Aedes aegypti.

 

Outra baixa

 

Na última quinta-feira (23), o diretor de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, Petrônio da Silva Lopes, pediu demissão. A pasta confirmou a solicitação, que foi apresentada por meio de uma carta. No texto, Petrônio justificou "motivos de caráter pessoal".

Casos de dengue

 

Dados do mais recente boletim epidemiológico da dengue publicado pela Secretaria de Saúde mostram que, de 1º de janeiro até 18 de maio, a Grande Brasília teve 21 mortes em decorrências da doença.

Ao todo, foram 21.360 notificações de dengue. Segundo a pasta, 20.752 (97,2%) dos registros são de moradores da capital federal. Desse total, 18.649 são "casos prováveis de dengue".

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS