compartilhar

HOMENAGEM POLÊMICA: Acusada de cobrar por cirurgias no HRT, "Ruby" foi homenageada pela Câmara Legislativa

Autor da solenidade, deputado Jorge Vianna diz que pediu indicação de nomes ao GDF, mas secretaria nega e alega ter sido "surpreendida"

Acusada de vender vagas na fila de cirurgia do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), a ex-servidora Ruby Lopes protagoniza uma cena de discórdia na Câmara Legislativa (CLDF).

 

A questão envolve um evento ocorrido em fevereiro deste ano, quando 100 funcionários foram homenageados pelos 45 anos de criação da unidade de saúde. Entre os agraciados por “relevantes serviços prestados à saúde pública”, estava Ruby.

Ex-enfermeira chefe do HRT, ela é investigada por corrupção passiva, falsidade ideológica, ameaça e falsificação de documentos. Com a operação deflagrada pela Polícia Civil (PCDF) e pelo Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF), ex-colegas de trabalho relembraram a sessão solene proposta pelo deputado distrital Jorge Vianna (Podemos), que reverenciou Ruby Lopes.Resultado de imagem para RUBY HRT

De um lado, o distrital garante ter pedido a gestores da Superintendência de Saúde da localidade que indicassem nomes das pessoas a serem homenageadas, a fim de que cada setor fosse representado.

“As escolhas foram feitas, portanto, pelo próprio hospital”, assegurou Vianna.

De outro, a Secretaria de Saúde alega que “a indicação não foi feita pela Superintendência ou direção do HRT”.

A pasta ainda diz que todos “foram surpreendidos pela homenagem à ex-colaboradora”.

O fato é que, a esta altura do campeonato, ninguém quer assumir a paternidade do tributo.

Resultado de imagem para RUBY HRT

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS