Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

RENÚNCIA COM LASER: Com luz, grupo anti-PT projeta palavra impeachment no Palácio do Planalto

Manifestantes fazem ato contra Dilma; protesto fechou Eixo Monumental. Cerca de 2 mil pessoas participavam do ato, segundo PM e organizadores.

Manifestantes contra o governo federal se reúnem em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, nesta segunda-feira (21), para pedir a renúncia da presidente Dilma Rousseff. O grupo se concentrou no Museu da República e seguiu para o gramado do Congresso Nacional antes de ir à sede do Executivo.


Segundo a Polícia Militar, a via S1 do Eixo Monumental – sentido Praça dos Três Poderes – foi fechada na altura da Alameda das Bandeiras. Também há bloquio na subida da N1 para a L4 Norte.

Por volta das 19h, os participantes começaram a projetar na lateral do Palácio do Planalto a palavra "impeachment".

 

Os manifestantes pediam a saída de Dilma e gritavam palavras de ordem contra o PT e contra a corrupção. Eles usavam vuvuzelas, apitos, bandeiras, faixas, panelas e balões.

Manifestantes contra o governo projetam a palavra 'Impeachment' na fachada do Palácio do Planalto, em Brasília, durante protesto (Foto: Eraldo Peres/AP)

Uma das frases repetidas pelos participantes do protesto foi "não vai ter posse", em referência à nomeação do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil.


A Secretaria de Segurança Pública e os organizadores disseram que 2 mil pessoas estavam no local por volta das 19h15. Até este horário, o protesto era pacífico, de acordo com a PM.

Manifestantes se concentram em frente ao Palácio do Planalto, durante protesto contra a presidente DIlma; grupo projetou com luz a palavra Manifes-tantes se concentram em frente ao Palácio do Planalto, durante protesto contra a presidente DIlma; grupo projetou com luz a palavra "impea-chment" na lateral do prédio e exibiu letras que formavam a frase "somos Moro"

O ambulante Jackson Pereira, de 26 anos, vende bandeiras em dois tamanhos, por R$ 20 e R$ 30. "Eu vim a outros dois protestos para vender. Já faturei R$ 600. Concordo com a mudança da política. Nós estamos cansados de pagar tão caro e não ter retorno."



A gerente de projetos Nena Lentini diz acreditar que movimentos diferentes pedem pela saída da presidente Dilma. "Todas as manifestações são contra a corrupção. Como a corrupção está arraigada nesse governo, todos manifestamos juntos. Ela [a presidente] não falou que o problema do Brasil era um mosquito? Então, ela é a zika do país."

 

 

Fonte: *G1 - Clipping

COMENTÁRIOS