compartilhar

LISBOA: Governador RR vai à Europa em feriado de Semana Santa e GDF paga gastos com segurança

Decreto 34.258 de 2013 estabelece que a Casa Militar tem a obrigação de “dar apoio logístico e de segurança” para o governador, inclusive nas viagens internacionais.

Viagem em caráter pessoal do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e a primeira-dama, Márcia Rollemberg vai custar ao bolso dos brasilienses.

 

 

O governador foi a Portugal com a mulher descansar e decidiu levar dois servidores públicos para cuidar de sua segurança pessoal e de sua família. A conta disso pode chegar a R$ 71 mil.


A família vai passar a Semana Santa em Lisboa (Portugal). No roteiro, está incluída uma visita à cidade de Fátima.

A despesa corresponde aos gastos com passagens, hospedagem, aluguel de veículo, seguro saúde e diárias de duas pessoas do staff governamental: um segurança e um ajudante de ordens convidados da Casa Militar do GDF.


O governo empenhou R$ 70.908,14 para gastos com passagens ao exterior, segundo registra o demonstrativo de despesa 339033 de 2016. Desse total, foram usados R$ 6.600,37 com o deslocamento aéreo dos dois servidores para essa viagem a Portugal.


O major Keldison, no entanto, só volta ao Brasil em 30 de março. A passagem do gerente de segurança foi emitida por R$ 2.906. As diárias custaram outros R$ 16.500,36 e o seguro-saúde saiu a R$ 262. O total empenhado para custear as diárias do ajudante de ordens João Marcelo foi de R$ 9.553,84, as passagens consumiram mais R$ 3.754,37 e o seguro fechou em R$ 192,72. Tudo pago pelo governo.


Além disso, ainda foram empenhados outros R$ 38 mil referentes à rubrica de suprimentos de fundos. Essa quantia está disponível para o governador gastar, em caso de emergência, como achar necessário nos próximos dois meses.

 

Desse total, uma parte (R$ 30 mil) ele pode dispor em euros. Os outros R$ 8 mil, só no Brasil. Quando gastos, esses valores precisam ser devidamente justificados por meio de notas até 60 dias após a viagem. Assim, o montante para bancar a segurança pessoal do governador e de sua mulher de cara vai custar R$ 33.169,29. Mas pode chegar a R$ 71.169,29.


O Decreto 34.258 de 2013 estabelece que a Casa Militar tem a obrigação de “dar apoio logístico e de segurança” para o governador, inclusive nas viagens internacionais. A ele e a seus familiares. No documento, no entanto, não está claro que esse apoio deva se estender ao governador até mesmo quando ele e seus familiares estiverem desfrutando de momentos de descanso e de lazer.

 

Fonte: *Alô - Clipping

COMENTÁRIOS