compartilhar

UBER MAIS BARATO: Motoristas do aplicativo em Brasília fazem protesto contra redução de tarifa

Cerca de 50 motoristas se reuniram no estacionamento do Mané Garrincha. Aplicativo diz que preços mais baixos aumentam a demanda pelo serviço.

Cerca de 50 motoristas do Uber fizeram um protesto na manhã desta segunda-feira (28) no estacionamento do estádio Mané Garrincha, em Brasília, contra a redução dos ganhos com as corridas feitas pelo aplicativo. Eles planejavam uma carreata por algumas ruas da área central de Brasília.


Em novembro, o Uber X, versão mais barata do aplicativo, reduziu a tarifa do quilômetro rodado de R$ 1,60 para R$ 1,25. No Uber Black, serviço “premium” da empresa, houve uma redução de 11%, de R$ 2,40 para R$ 2,20. A tarifa de deslocamento passou de R$ 7 para R$ 4.



O Uber informou ao G1 que, com base em mais de 400 cidades onde atua, a redução do valor das tarifas se reverteu em aumento de demanda pelo serviço. “Com isso os motoristas parceiros farão ainda mais viagens e continuam gerando tanta renda quanto antes, chegando até a ganhar mais”, disse por meio de nota.


Segundo o motorista Irwing Novoa, um dos organizadores do protesto, o rendimento médio de um motorista caiu de R$ 700 a R$ 800 por semana para R$ 500, afirma. Ele diz que queda da remuneração se deve não apenas à redução da demanda e das tarifas mais baixas, mas também à cobrança de 25% do valor da corrida feita por meio do aplicativo.


De acordo com a empresa, os motorista do serviço Black ganham 80% do valor da corrida e os do X, 75%. “Nosso objetivo é oferecer mais uma opção confiável e acessível para as pessoas se movimentarem pela cidade, e ao mesmo tempo oferecer aos nossos parceiros uma maneira cada vez mais eficiente de apertar um botão e gerar renda.”

 

Fonte: *G1 - Clipping

COMENTÁRIOS