compartilhar

NO PARQUE DA CIDADE: Índia doa busto de Gandhi para Brasília; GDF vai pagar R$ 18,8 mil para instalar presente

Estátua de bronze foi doada em comemoração aos 150 anos do líder. Custo é para investir em estrutura de sustentação do monumento no Parque da Cidade.

Um busto do líder político indiano Mahatma Gandhi (1869-1948) será instalado no Parque da Cidade de Brasília, próximo à lagoa.

A estátua de bronze foi doada ao GDF pela Embaixada da Índia, que comemora o aniversário de 150 anos da liderança – Gandhi nasceu em 2 de outubro.


Com dispensa de licitação prevista em lei, o governo do Distrito Federal vai desembolsar R$ 18.866,55 para contratar a empresa responsável pela construção da base.

Resultado de imagem para Índia doa busto de Gandhi para Brasília

A Secretaria de Turismo (Sectur) afirma que o preço é 28% menor que a média do mercado: R$ 26.211,66.

Segundo a pasta, a estrutura vai ser instalada no gramado e, por isso, precisará de uma fundação. Já o revestimento será em granito "para suportar a peça", que pesa cerca de 300 quilos.


 

 

A data de inauguração não havia sido divulgada pelo governo até a publicação desta reportagem, mas a SecTur publicou, nesta terça-feira (5), o extrato da compra de uma estrutura de alvenaria que vai sustentar a estátua.

A estação de Pietermaritzburg é agora um local de peregrinação para indianos que vêm prestar homenagem a Gandhi — Foto: BBC Travel

A estação de Pietermaritzburg é agora um local de peregrinação para indianos que vêm prestar homenagem a Gandhi 

A previsão é que o busto seja posicionado próximo à lagoa do parque, com acesso pelo estacionamento nº 10.

 

Segundo o GDF, o local foi escolhido pela própria embaixada "após um estudo técnico sobre quais locais teriam um impacto turístico na cidade".

A intervenção foi aprovada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pela Secretaria de Esportes, responsável pela gestão do espaço.

 

 


150 anos de Gandhi

Funcionário do Gandhi Park molha uma estátua do líder indiano Mahatma Gandhi em Bhubaneswar, na Índia, à véspera do aniversário de 163 anos de seu nascimento. Ele morreu em 30 de janeiro de 1948, aos 78 anos. — Foto: Biswaranjan Rout/AP

Funcionário do Gandhi Park molha uma estátua do líder indiano Mahatma Gandhi em Bhubaneswar, na Índia, à véspera do aniversário de 163 anos de seu nascimento. Ele morreu em 30 de janeiro de 1948, aos 78 anos.

A doação do busto ao governo de Brasília faz parte de uma ação global do Estado indiano em celebração ao legado de Mahatma Gandhi, cuja mensagem de paz, não-violência e fraternidade continua a ser difundida pelo mundo.

Segundo o vice-chefe de Missão da Embaixada da Índia em Brasília, S. Koventhan, outros países receberam a doação, como a África do Sul, Inglaterra e Portugal. "É uma ação que estamos fazendo para presentear países amigos com a mensagem e memória de Gandhi", disse ao G1

Um dos ambientes do ashram onde viveu Gandhi — Foto: Sam Panthaky/AFP

Um dos ambientes do ashram onde viveu Gandhi

Filho de funcionário público, Mahatma Gandhi se tornou um líder político na Índia e uma inspiração para o mundo pelo ativismo, principalmente, contra a violência. Formado em direito, ele tomou frente do movimento de independência da Índia, que até 1947 era dominada pela Inglaterra.

Gandhi se tornou mais conhecido já na fase adulta em razão das lutas que travou pelos direitos dos mais pobres, especialmente dos camponeses e operários. A primeira vez que o líder enfrentou o governo britânico foi em 1922, com a estratégia pacífica da "não colaboração".

Retrato de Mahatma Gandhi, ícone da independência da Índia, é composto por cerca de 30 mil devotos hindus segurando lamparinas perto de Gandhinagar, no estado de Gujarat, na Índia, na noite de domingo (6). A homenagem foi feita para celebrar os 150 anos de seu nascimento durante ritual hindu chamado de Maha Aarti — Foto: Gandhinagar Cultural Forum via AFP

Retrato de Mahatma Gandhi, ícone da independência da Índia, é composto por cerca de 30 mil devotos hindus segurando lamparinas perto de Gandhinagar, no estado de Gujarat, na Índia, na noite de domingo (6). A homenagem foi feita para celebrar os 150 anos de seu nascimento durante ritual hindu chamado de Maha Aarti — 

A partir de então, Gandhi foi preso três vezes – a última ocorreu em 1942. Após ser solto, ele fez jejuns para protestar contra a violência entre hindus e muçulmanos na Índia. De um lado, hindus temiam causar a morte do líder e, de outro, muçulmanos temiam represálias caso Gandhi morresse.

No dia 30 de janeiro de 1948, após o término de um jejum, Gandhi foi assassinado com três tiros pelo nacionalista hindu Nathuram Godse. O crime ocorreu no jardim da casa do líder.

Antigo seguidor de Gandhi, Godse discordava da liberação de recursos da Índia para o Paquistão – naquele momento os países iniciavam a primeira guerra pela Caxemira.

 

 

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS