compartilhar

MAIS UM VÍRUS, DE NOVO: Secretaria de Saúde confirma cinco casos de H1N1 em Brasília

Surto da doença no país preocupa brasiliensees. Por enquanto, a pasta não deverá adotar novas ações emergenciais para combater o avanço do vírus

Um surto de gripe em São Paulo vem deixando a população do país em estado de alerta. Até a última sexta-feira (25/3), vinte pessoas morreram por complicações provocadas pelo vírus H1N1 no estado.

 

No Distrito Federal, a Secretaria de Saúde informou que, em 2016, cinco pessoas residentes na capital federal foram diagnosticadas com a doença.


A pasta não descartou um surto de H1N1, mas minimizou o problema. Até o momento, segundo a Gerência de Vigilância Epidemiológica e Imunização (GVEI), o vírus está se comportando com “perfil semelhante” aos de anos anteriores.

Em 2015, não houve registro da doença no Plano Piloto ou cidades-satélites. Já em 2014, foram contabilizados 24 casos, sendo que três eram residentes de outras unidades da federação.

 

A gerente da GVEI, Juliana Soares de França, informou que a secretaria vai manter o calendário da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza que será inciado em 30 de abril. “Recebemos a orientação do Ministério da Saúde de manter o cronograma e continuar monitorando e notificando os casos da doença”, explica.


Neste ano, jovens de 12 a 21 anos do sistema prisional também serão incluídos no grupo de imunização.

Além deles, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, crianças entre seis meses e menores de cinco anos, gestantes, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, presos e os funcionários do sistema prisional serão alvo da campanha.


 

H1N1 
A Influenza A (H1N1) tem características parecidas com a gripe comum. No entanto, pode causar danos maiores ao sistema respiratório e até levar à morte caso a pessoa não procure ajuda médica.

A ocorrência da H1N1 é maior no inverno. No entanto, a transmissão também pode ocorrer de forma acentuada no verão.


Os principais sintomas da gripe H1N1 são infecção aguda das vias aéreas e febre – em geral mais acentuada em crianças do que em adultos. Também podem surgir calafrios, mal-estar, dor de cabeça e de garganta, moleza e tosse seca, além de diarreia, vômito, fadiga e rouquidão.


A prevenção da doença é feita com regras básicas de higiene, como cobrir a boca ao tossir ou espirrar e lavar as mãos com frequência. Também se deve evitar permanecer por muito tempo em ambientes fechados, sem ventilação e com aglomeração de pessoas.

 

COMENTÁRIOS