Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

NOVA PISTA DO PARQUE DONA SARAH: Frequentadores devem evitar utilizar local até a sua conclusão total

Os reparos estão 90% concluídos. Seguem dicas para evitar incidentes.

 

Uma novidade está chamando a atenção dos frequentadores do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek.

 

A nova pista para ciclos – equipamentos como bicicletas, skates e patins – está quase pronta e deve ser inaugurada em breve.

 

Para garantir a segurança da população, o usuário precisa evitar utilizar a via, que ganhará iluminação adequada e reforço na sinalização.


Os reparos estão 90% concluídos. A proposta, após a inauguração, é separar, basicamente, pedestres e ciclistas. A via externa, constituída em parte pelo novo trajeto, será exclusiva para caminhantes e corredores; a interna, com trechos da antiga pista, para equipamentos com rodas. Cada um dos circuitos tem 10 quilômetros de extensão e cinco metros de largura.


Mais de 20 placas já estão instaladas e advertem, entre outras coisas, sobre a utilização de cada pista e a velocidade adequada para os veículos com rodas.

“Pedimos a compreensão do frequentador em utilizar somente a via indicada. Mas, por enquanto, a nova pista não está livre para uso. Faltam os últimos ajustes”, avisa o administrador do Parque da Cidade, Alexandro Ribeiro.


O transeunte precisa ter atenção redobrada no período noturno, enquanto o local não tem iluminação. Uma ordem de serviço está sendo providenciada para garantir a luz em toda a extensão das vias porque o serviço não estava incluído no projeto original de 2014, realizado ainda na gestão anterior.

 

Outras questões básicas estavam fora do documento como sinalização vertical (placas), campanhas educativas – itens que foram incluídos já nesta gestão e que estão em fase de finalização.


O administrador do Parque da Cidade, Alexandro Ribeiro, chama atenção também para quem faz esporte de alto rendimento. “O Parque é um lugar de convivência e contemplação, para quem gosta de praticar esporte e lazer. Não recomendamos utilizar para esportes de alto rendimento, até por uma questão de segurança”, avalia Ribeiro.


Para o secretário-adjunto de Esporte, Turismo e Lazer, Jaime Recena, responsável por cuidar do parque, essa separação é um pedido antigo dos usuários da área verde, pois já aconteceram vários acidentes, principalmente entre ciclistas e corredores. Nas pontes sobre o lago artificial — entre o estacionamento 3 e a Praça das Fontes — o uso continuará misto.

 

COMENTÁRIOS