Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

AUTÓDROMO NELSON PIQUET: Novo diretor da Terracap quer gastar mais R$ 12 milhões nas obras

A decisão foi anunciada em audiência na Câmara Legislativa. Recurso será destinado à conclusão da pista de corrida, reforma que foi suspensa por determinação judicial

No ano passado, o governo foi à Câmara Legislativa com o pires na mão pedir apoio dos distritais para a aprovação de projetos que visavam contornar o rombo nas contas públicas.

 

Dois deles previam a venda de terrenos da Sociedade de Abastecimento de Brasília (SAB) e o corte de uma fração considerável de terra do Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará, onde serão construídas projeções imobiliárias.

 

Ambos empreendimentos são executados pela Terracap. Mas parte desses recursos não vai para o pagamento de folha de salarial ou faturas empenhadas.

 

A estatal informou que pretende destinar R$ 12 milhões do montante para a conclusão da controversa reforma do Autódromo Internacional Nelson Piquet.


O anúncio foi feito pelo diretor técnico da empresa, Carlos Leal, durante audiência pública realizada na Câmara Legislativa. O dinheiro será usado na construção da pista do autódromo. Atualmente, 40% das obras seguem inconclusas. O serviço teve de ser interrompido após intervenção do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF).

 

Uma das irregularidades apontadas é o contrato firmado entre o governo e a empresa Basevi Construções S/A, contratada para a manutenção das vias públicas da cidade. Segundo os promotores, o serviço de recapeamento nas vias da Asa Norte foi estendido para reformar a pista do autódromo. O MPDFT recomendou a suspensão do serviço.

O Ministério Público do Distrito Federal  (MPDF) ajuizou ação penal contra os ex-presidentes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Nilson Martorelli, e da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), Maruska Lima de Souza Holanda, por supostas irregularidades na reforma do Autódromo Internacional Nelson Piquet.


Os ex-gestores foram indiciados em crime contra a Lei de Licitação, com pena prevista de dois a quatro anos de detenção, além de multa.


 A intervenção da Justiça fez com que uma corrida de Fórmula Indy, prevista para ocorrer em 8 de março de 2015, tivesse de ser cancelada.


O assunto voltou à pauta com a audiência na Câmara Legislativa. Segundo o líder do governo, Júlio César (PRB), haverá nova licitação para concluir os 40% restantes da reforma da pista. Ele confirmou que a Terracap se ofereceu para patrocinar a construção. Mas, ainda assim, vão faltar R$ 8 milhões para o término do serviço. “Eles combinaram que vão fazer uma nova licitação e a Terracap vai entrar com R$ 12 milhões para concluir a pista”, avalia Júlio César.

 

 

Fonte: *Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS