Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"MORAR BEM, INVADINDO!": Imóveis de programa habitacional são ocupados irregularmente no Paranoá Parque

Codhab diz que identificou 12 invasões e abriu 51 processos de retomada. Espera por imóvel é de até dez anos; área já tem 3,9 mil casas entregues.

Dois anos após o início da entrega de imóveis do "Programa Morar Bem" no Paranoá Parque, naquela cidade-satélite, apartamentos estão sendo invadidos.

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do GDF (Codhab) afirmou nesta terça-feira (26) que identificou 12 invasões no local.]


Os atuais moradores aguardaram até dez anos para receber os apartamentos. São 27 quadras, 390 blocos e 3.936 casas já entregues.

 

“Chegam pessoas que a gente não sabe nem se têm nome na lista, invade o apartamento, manda fazer chave, entram, são arrogantes, e sem falar que são invasores”, afirma a dona de casa Elizabeth Pereira Costa.

 

Segundo moradores, um dos blocos teve dois apartamento invadidos.

 

No prédio é possível encontrar portas arrombadas e grades em frente a unidades do programa.

 

“A gente foi questionar com eles [invasores] e eles disseram que não, que iam invadir mesmo e ficar no bloco para ganhar [os apartamentos]. Só que eles não têm direito, quem tem direito é quem foi contemplado”, diz o autônomo e síndico de um dos blocos, Gilmar Soares.


Os beneficiários afirmam que alguns apartamentos foram vendidos ou alugados. Eles esperam que o governo aja rápido para desocupar as unidades. Quem recebe um imóvel pelo programa tem até 30 dias para ocupar a casa. Passado o prazo, o governo pode reaver as residências.


A cabeleireira Sueli Lima aguardou mais de dez anos para receber o imóvel. “Ninguém está vindo fiscalizar, as portas ficam abertas. Eu acho que tem que tirar [os invasores], esses apartamentos ja estão endereçados. Então tem que ser para a pessoa que realmente ganhou.”


Uma das invasoras, que não quis se identificar, diz que foi despejada de onde morava de favor, em Planaltina de Goiás. Há um mês ela ocupa o imóvel com os dois filhos. “Tem até apartamento alugado nesse bloco. E, nos outros, o povo está vendendo por R$ 40 mil, outros estão invadindo e vendendo.”


A Codhab informou que abriu 51 processos para retomar de pessoas que venderam, alugaram ou não ocuparam os imóveis no Paranoá Parque. O diretor imobiliário da Codhab, Jorge Gutierrez, afirma que a companhia recomenda que os invasores desocupem os imóveis.

“Também tem o risco altíssimo de ser preso, como comentei nesses 12 casos já mapeados

 

Fonte: *G1 - Clipping

COMENTÁRIOS