Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

COMISSÃO DE INQUÉRITO: CPI para investigar indícios de desvios de recursos na saúde instalada na CLDF

A Câmara Legislativa instalou na manhã desta sexta-feira (13) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), destinada a "investigar indícios de malversação de recursos públicos na gestão da secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal, no período compreendido entre janeiro/2011 e março/2016".

 

 

A CPI da Saúde terá sete membros e será presidida pelo deputado Wellington Luiz (PMDB). O vice-presidente será o deputado Cristiano Araújo (PTB). O deputado Lira (PHS), primeiro signatário do requerimento de criação da CPI, foi indicado como relator dos trabalhos de investigação.

A primeira reunião da CPI acontecerá na próxima segunda-feira (16), às 10h, para definição do plano de trabalho e metas da investigação. Um acordo entre as lideranças superou os questionamentos a respeito da composição do colegiado e assegurou a participação de todos os blocos políticos existente atualmente na Câmara Legislativa.

 

O líder do PT, deputado Wasny de Roure, agradeceu a compreensão da presidente da Câmara, deputada Celina Leão (PPS), que acatou recurso apresentado por ele e garantiu a participação do partido na Comissão. Wasny prometeu empenho na investigação.


A presidente Celina Leão, que conduziu a instalação oficial da Comissão e a eleição para a presidência e vice-presidência do colegiado, disse que Wasny agregará capacidade técnica e de trabalho e ajudará na apuração. Ela destacou ainda a importância da investigação para a sociedade do DF. O período das investigações da CPI, janeiro de 2011 a março de 2016, abrange o governo de Agnelo Queiroz e o início do mandato de Rodrigo Rollemberg.

O deputado Cristiano Araújo afirmou que a CPI é uma "oportunidade ímpar" de ir a fundo e investigar quais são os problemas da saúde pública que persistem há anos. Já o relator dos trabalhos, deputado Lira, ressaltou que foi usuário da saúde pública durante muitos anos e sentiu de perto o drama vivido pelos cidadãos. Para ele, "a CPI é mais importante do que o brilho individual de qualquer parlamentar, quem tem que brilhar é a saúde do DF". O relator também afirmou que a investigação não tem qualquer tipo de conotação política.


A Comissão terá sete integrantes e, de acordo com o Regimento Interno da Casa, terá 180 dias corridos para realizar a investigação, prazo que poderá ser prorrogado pela metade, ou seja 90 dias, automaticamente, por requerimento da maioria dos seus membros. O requerimento de criação da CPI contou com 18 assinatura de deputados distritais. Conheça a seguir quem são os integrantes da CPI da Saúde.


MEMBROS TITULARES

Lira (PHS)

Cristiano Araújo (PSD - BLOCO POPULAR SOLIDÁRIO SOCIAL)

Robério Negreiros (PSDB - BLOCO POPULAR SOLIDÁRIO SOCIAL)

Wellington Luiz (PMDB - BLOCO AMOR POR BRASÍLIA)

Roosevelt Vilela (PSB - BLOCO BRASÍLIA EM EVOLUÇÃO)

Bispo Renato Andrade (PR - BLOCO AMOR POR BRASÍLIA)

Wasny de Roure (PT)

 

MEMBROS SUPLENTES

Raimundo Ribeiro (PPS)

Sandra Faraj (SD)

Teima Rufino (sem partido)

Rafael Prudente (PMDB)

Julio Cesar (PRB)

Agaciel Maia (PR)

Ricardo Vale (PT)

 

Fonte: *CLDF

COMENTÁRIOS