Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

GREVE DE 1 DIA: Após entrarem em acordo com patrões, frentistas encerram paralização

Decisão ocorreu após negociação entre o Sinpospetro-DF e o Sindicombustíveis-DF, na manhã desta terça-feira (24/5)

 

 

Frentistas do Plano Piloto e cidades-satélites entraram em acordo com os donos de postos de gasolina na manhã desta terça-feira (24/5), e acabaram com a greve iniciada ontem (23/5).

 

Após reunião entre o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Distrito Federal (Sinpospetro-DF) e o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais do Distrito Federal (Sindicombustíveis-DF), ficou definido aumento de salários e benefícios.

O ganho salarial ficou na casa dos 11%, o vale-alimentação subiu para R$ 145 e a Participação nos Lucros passou a ser de mil reais.

 

As diferenças retroativas a 1º de março de 2016 serão pagas até o quinto dia útil do mês de junho. 

Participaram a negociação o presidente do Sindicombustíveis-DF, Fernando Batista Ramos, acompanhado do advogado; e dos diretores Daniel Costa e Luís Felipe Vieira, o presidente do Sinpospetro-DF, Carlos Alves, com advogado e com os diretores Luiz Arraes e José Felipe da Silva. Todos assinaram o acordo.

 

Inicialmente, os frentistas pediam aumento de 21,5% no salário, aumento de 40% na PLR e elevação de R$ 7 por dia no vale alimentação. A proposta dos patrões era de fazer o reajuste salarial de até 9% e aumentar o vale alimentação em 1%. Como não houve acordo até então, a categoria decretou greve geral nesta segunda-feira (23/5), e conseguiu fechar 100 dos 322 postos de gasolina de Brasília.

 

Fonte: *CB - Clipping

COMENTÁRIOS