Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

SAMU PARTEIRO: Bebê nasce dentro de ambulância, na véspera do aniversário do pai

Serviço médico de urgência transportava grávida para hospital, mas precisou interromper trajeto. Menino ganhou nome de Pedro Henrique; ele e a mãe passam bem.

Equipe do SAMU com o bebê Pedro Henrique, que nasceu nesta terça-feira (31) dentro de ambulância, a caminho do Hospital Regional de Ceilândia.


Uma mulher de 31 anos deu à luz dentro de uma ambulância do SAMU na manhã desta quarta-feira (31) enquanto estava a caminho de um hospital público do Distrito Federal.

Moradora do Sol Nascente, área em processo de regularização em Ceilândia, a mulher estava na 39ª semana da gravidez. O menino nasceu saudável e ganhou o nome de Pedro Henrique.

Equipe do Samu com o bebê Pedro Henrique, que nasceu nesta terça-feira (31) dentro de ambulância, a caminho do Hospital Regional de Ceilândia (Foto: Samu/Divulgação)

Pai do bebê, o instalador de películas e aparelhos de som Francisco Assis Silva disse ter se emocionado com o nascimento do primeiro filho. Ele conta que a mulher, Marizete, teve contrações entre 2h e 8h10 – momento em que o bebê nasceu. A mulher tem outros três filhos.


“A bolsa estourou, e eu liguei para o SAMU para levarem ela para o hospital. Graças a Deus vieram rapidinho, foram super ótimos”, afirma. “Mas nem deu tempo. Teve que ser dentro da viatura mesmo.”


A equipe parou perto da antiga garagem da Viação Planeta para poder fazer o parto. O Pedro Henrique nasceu um dia antes do 33º aniversário do pai. “Foi um presente tão grande, tão maravilhoso na minha vida”, disse.


A enfermeira Eslanny Alvarenga conta que já tinha participado de outros nascimentos fora do hospital antes, mas em todas as ocasiões ela chegou após o bebê nascer.  A profissional conta ter se emocionado. O SAMU faz em média três partos por mês.


“Dessa vez foi diferente. Ao sair da casa da mãe, a paciente já estava em trabalho de parto, com dilatação, mas durante o percurso ela iniciou com contrações mais fortes e entrou no período expulsivo. Tivemos que parar a viatura no meio do trajeto e realizar o parto”, afirma.

 

Fonte: *G1 - Clipping

COMENTÁRIOS