Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

H1N1: Distrito Federal ultrapassa meta de vacinação estabelecida pelo Ministério da Saúde

Capital federal imunizou 103,6% do público-alvo, e ficou em primeiro lugar entre as unidades da federação

O Distrito Federal ultrapassou a meta de vacinação do Influenza, imunizando 103,6% do público alvo da campanha.

A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde era de 80%.

A capital federal ficou em primeiro lugar, à frente dos estados de São Paulo e Espírito Santo (94%) e do vizinho Goiás (88,5%).

 

Segundo a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do GDF, Cristina Segatto, neste ano Brasília atingiu a meta de vacinação sem precisar estender a campanha, como em anos anteriores, quando prorrogamos por até dois meses.

Desta vez, antecipamos do dia 30 para 18 de abril e as pessoas já procuraram logo no início da vacinação", destaca.

 

Ela explica que essa procura se deve, principalmente, à circulação do Influenza por todo o país. "O Ministério da Saúde foi entregando as vacinas de forma escalonada e assim dividimos a imunização por grupos", explica Segatto.

 

Os dados preliminares, até 27 de maio, apontam que foram vacinadas 631.278 pessoas.

Ao considerar isoladamente os grupos, foram imunizadas 87,6% das crianças entre 6 meses a menores de cinco anos; 88,5% do total previsto para gestantes; 100,2% das puérperas; 101,9% dos idosos acima de 60 anos; 105,1% da população privada de liberdade e dos profissionais que atuam no Sistema Prisional; 119,7% dos portadores de comorbidades e 134,8% dos trabalhadores de saúde.

 

SEGUNDA DOSE- A Secretaria de Saúde está com estoque para receber as crianças que precisam tomar a segunda dose da vacina. Os pais podem procurar qualquer centro de saúde. "Elas deverão receber a segunda dose a partir de 30 dias após receber a primeira", diz Cristina Segatto.

 

 

Pessoas com comorbidades também podem ser vacinadas em qualquer época do ano. Estas, porém, devem procurar um dos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais, localizados no Hospital Materno Infantil (HMIB) e Hospital Regional de Ceilândia.

 

COMENTÁRIOS