compartilhar

O PAU COMEU: Família é confundida com Uber e é espancada por taxistas ao sair do Aeroporto JK

Na noite desta terça-feira (1º), quatro irmãos foram perseguidos, encurralados e espancados por taxistas depois de serem confundidos com motoristas do Uber em Brasília.

 

Eles haviam acabado de desembarcar no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e seguiam de carro para Ceilândia.

O conflito aconteceu pouco depois de representantes dos serviços de transporte trocarem agressões em um posto de combustível vizinho ao terminal.


O caso é investigado pela Polícia Civil. A presidente do Sindicato dos Taxistas, Maria do Bomfim, afirmou que a entidade não compactua com a violência, mas que os profissionais estão “cansados das agressões dos motoristas do Uber e, por causa disso, estão partindo para cima”.


Uma das vítimas por causa da confusão, o vendedor Clécio Alves conta que a família vinha de Recife (PE).

A mulher de um dos homens os esperava no saguão do aeroporto. O grupo entrou então no carro, mas foi seguido por taxistas.

Os irmãos registraram o caso na 10ª Delegacia de Polícia, onde reconheceram um dos agressores por foto. Motoristas do Uber também estiveram no local para denunciar agressões.


A presidente do Sindicato dos Taxistas afirmou que não compete à entidade tirar a licença dos profissionais. “Compete ao órgão de fiscalização e à polícia, eles é que têm que verificar. Se o governo tomar as providências e convocá-los no órgão da unidade gestora, eles vão ter o direito de apresentar a defesa deles.”

 

COMENTÁRIOS