Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"ELES, DE NOVO": Invasores resistem a ordem judicial de desocupação no "Alexandre Gusmão"

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) invadiram um terreno no Projeto Integrado de Colonização (PIC) Alexandre de Gusmão, que pertence a uma empresa há mais de 40 anos, e resistem até à ordem judicial de desocupação.

 

No terreno desde segunda-feira, eles já incendiaram a área e começaram a roçagem para a construção do acampamento.


Um oficial de justiça foi ao local, na manhã deste sábado (2), levar a decisão liminar e negociar a saída amigável do grupo. Mas sem sucesso. Eles alegam que a área não pertence à empresa.


“Não temos só a posse como também a propriedade. Temos escritura definitiva”, argumenta Osvaldo Mendes, um dos sócios. “Temos gado lá, pomares, criamos aves. Há empregados no terreno”, argumenta.

O grupo, conforme o empresário, derrubou a cerca e se apropriou da área, que fica às margens da DF-180, armado com pedras e paus. “São agressivos e ameaçadores. Estamos com medo de terem também arma de fogo”, observou.


Para conter o incêndio, o empresário conta que foi preciso chamar o Corpo de Bombeiros. “Estamos numa situação ridícula. Ninguém quer ser ruralista, porque é perigoso. É como se estivéssemos em estado de guerra”, desabafou Mendes.


Procurado, o MTST não retornou as ligações da reportagem até a publicação do texto.

 

Fonte: *Via JBr - Clipping

COMENTÁRIOS