compartilhar

QUADRILHA DE ASSALTANTES: Grupo suspeito por 80 por cento dos furtos a casas do Lago Sul, bairro nobre de Brasília, é preso

Suspeitos também cometiam assaltos no Plano Piloto, diz polícia. PM precisou de ônibus, van e três carros para levar produtos furtados.

Dois homens foram presos nesta terça-feira (19) suspeitos de fazerem parte de um grupo de assaltantes de residências e escritórios que atua há um ano no Lago Sul e Plano Piloto, bairro nobre da capital federal.

 

A Polícia Militar acredita que um dos presos é o líder do grupo.

 

A quadrilha é responsável, segundo a polícia, por 80% dos furtos cometidos no Lago Sul nesse período.

Apenas neste ano, foram nove furtos registrados. O homem apontado como chefe da quadrilha foi preso em casa, no Guará (cidade-satélite de Brasília), depois que o outro suspeito foi detido dirigindo o veículo usado no transporte dos objetos furtados.

 

Na casa, a polícia encontrou objetos levados de imóveis das QLs 8 e 18 e das QIs 5, 17, 26, 28 e 29. A Fundação João Mangabeira, instituição ligada ao PSB, foi um dos locais assaltados, diz a polícia.


Na residência do motorista, um homem de 43 anos, estava parte dos produtos furtados – entre eles TVs, ventilador, mala, impressora, computadores, tapetes e até sofás. A PM precisou de um ônibus, uma van e três carros da corporação para transportar os objetos apreendidos nas casas dos dois suspeitos.


Segundo a polícia, o chefe da quadrilha tem 46 anos e planejava o crime, mas nunca participava dos furtos. Ele ia às residências bem vestido e fingia querer vender algum produto aos moradores. Após avaliar os bens nas casas, ele organizava os furtos e contratava um veículo grande para transportar os objetos.


"Fizemos a revista a um dos elementos e ao veículo. O veículo era produto de roubo e era o mesmo carro que estaria efetuando os roubos e os furtos às residências no Lago Sul e Plano Piloto", afirma o sargento do Batalhão do Sol Nascente Rodrigues Pedrosa.


A PM informou que o suspeito admitiu à corporação que era procurado pela polícia e havia cometido latrocínio (roubo seguido de morte), seis homicídios, roubos e furtos. Ainda segundo a corporação, o suspeito confessou que cometia cerca furtos no Plano Piloto.

 

Fonte: *Via G1 - Clipping

COMENTÁRIOS