Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"PEÇONHENTO FATAL": Menino de 4 anos morreu nesta 5a.feira picado por escorpião

Garoto seria levado para Hospital de Base, mas morreu antes de transporte. De janeiro a março deste ano foram registradas 244 ocorrências na Grande Brasíllia.

Um menino de 4 anos morreu desta quinta-feira (19) após ser picado por um escorpião em Planaltina, cidade-satélite ao norte de Brasília, no dia anterior.

 

Ele recebeu soro antiescorpiônico – para eliminar o veneno e manter a hidratação do corpo – mas morreu depois de diversas paradas cardiorrespiratórias.


A Secretaria de Saúde informou que o menino teve piora no estado de saúde durante a madrugada e foi levado para a UTI do hospital.

Por volta de 7h, o Corpo de Bombeiros foi chamado para transferir o garoto para o Hospital de Base, na Asa Sul.



O deslocamento de quase 50 km seria feito de helicóptero, mas quando os bombeiros chegaram ao local, o garoto já havia morrido.


De janeiro a março deste ano, o número de acidentes domésticos envolvendo escorpiões na Grande Brasílial cresceu 11,4% na comparação com o mesmo período do ano passado, apontam dados da Vigilância Ambiental. Nos três primeiros meses do ano, foram 244 ocorrências, contra 219 no mesmo período de 2015. Em todo o ano anterior, foram 914 casos.


Prevenção
O escorpião amarelo é a espécie mais comum encontrada em área urbana no DF e em todo o país. A depender da quantidade de veneno liberada e da idade da vítima, a picada pode ser fatal. O animal tem hábitos noturnos e costuma se esconder em áreas escuras.

Um dos escorpiões que apareceram em apartamentos do bloco J da 416 Norte, em Brasília (Foto: Camila Viana/Arquivo Pessoal)Escorpião encontrado em apartamento na Asa Norte

Segundo especialistas, uma boa forma de manter a casa livre de escorpiões é manter os ralos dos banheiros fechados. Se não houver um mecanismo próprio, pedaços de borracha ou plástico podem ser usados para vedar o buraco.



Na maior parte dos casos, os sintomas causados por uma picada são apenas locais, como inchaço e formigamento. Nestas ocorrências, o paciente fica em observação no hospital e não precisa tomar o soro escorpiônico. Em alguns casos, no entanto, o veneno pode causar danos ao pulmão e alterar a frequência cardíaca.


Em caso de acidente, o paciente deve lavar bem o local da picada e, se possível, aplicar uma compressa de gelo para aliviar a dor. Em seguida, deve ir a uma unidade de saúde – a exceção é o Hospital de Base, que não tem atendimento de clínica médica.


O Centro de Informações Toxicológicas também oferece esclarecimentos por telefone. O número é o 0800-644-6774.

Cuidados para evitar escorpiões (Foto: Edição de Arte/Agência Brasília)
Cuidados para evitar escorpiões

 

Fonte: *Via G1 - Clipping

COMENTÁRIOS