compartilhar

ASSUNTOS FUNDIÁRIOS E IMPOSTO: Aumento do IPTU e regularização de condomínios

Governador fala sobre situação das terras e arrecadação em reunião com base aliada

Rollemberg não mediu palavras ao descrever o calvário do governo para honrar com os compromissos com os servidores, na reunião com a base. Depois de repetir o mantra da herança maldita deixada pelo antecessor, o governador enfatizou a severa crise econômica nacional.

Para pagar reajustes e compromissos com as categorias, o socialista deixou clara a necessidade de novas fontes e reforço da arrecadação.


E no meio da conversa, Rollemberg soltou um balão de ensaio: retomar o projeto de atualização da tabela do valor venal dos imóveis no Distrito Federal. No discurso do governo, a medida levaria a uma correção no ITPU, pois a tabela está defasada em vários anos. Na prática, a mudança levará a um aumento do tributo no bolso do contribuinte.


Não assustou

O balão não assustou os distritais. Mas o tema é delicado e espinhoso. “O projeto ainda está na Câmara. O governo não está impondo. Mas tem argumentos. Belo Horizonte tem menos imóveis do que o DF e arrecada muito mais com o IPTU. A discussão é válida. Mas por enquanto, o governo não está estudando formalmente o retorno dela, apenas levantando-a de novo”, comentou um personagem governista. Um distrital ainda emendou: “É apenas uma especulação. Mas pode ser algo que ajude a aquecer a economia. Vivemos uma grande crise neste momento”.


A ressurreição da pasta dos condomínios

Na conversa, Executivo e Legislativo começaram a ponderar sobre a ressurreição da secretaria de regularização dos condomínios. Parlamentares defenderam que a volta do pasta poderia acelerar o processo de regularização e, consequentemente, reforçar a arrecadação do IPTU e demais impostos fundiários.(*Por:Francisco Dutra/Milena Lopes)

 

Fonte: *Via JBr - Clipping

COMENTÁRIOS