compartilhar

GRAVAÇÕES DA MARLI: Polícia vai ao Buriti atrás de provas de pagamento de propina no GDF

Operação policial é resultado de denúncias apresentadas por sindicalista. Em conjunto com MP, policiais também bateram à porta de comissionados.

A Polícia Civil  deflagrou nesta quarta-feira (17) uma operação em que cumpre mandados de busca e apreensão em casas de servidores comissionados e em secretarias no Palácio do Buriti em busca de provas sobre as denúncias do suposto esquema de pagamento de propina no governo do Distrito Federal.

 

A ação, em conjunto com o Ministério Público do Distrito Federal, é fruto das denúncias apresentadas pela presidente do Sindicato dos Servidores na Saúde do Distrito Federal (SindSaúde), Marli Rodrigues (FOTO).


A operação policial é coordenada pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap). Ela busca apreender documentos, computadores e outros elementos que possam ser considerados provas.


Entre os alvos, estão o ex-ouvidor da vice-governadoria do DF Valdecir Medeiros; o ex-técnico em políticas públicas e gestão governamental da Secretaria de Planejamento (Seplag) Edvaldo Simplício da Silva, e o ex-gerente de Cessões, Requisições e Ressarcimentos da Seplag Christian Michael Popov.


Em conversas com o vice-governador, Renato Santana, e com o ex-secretário de Saúde Fábio Gondim, Marli diz saber de um suposto esquema de pagamento de 30% de propina na Secretaria de Saúde. Na gravação, ela questiona o vice se ele tem conhecimento das supostas irregularidades. Santana nega, mas diz saber de propinas de 10% na Secretaria de Fazenda.

 

Fonte: *Via G1 - Clipping

COMENTÁRIOS