compartilhar

HÁ 71 DIAS: Metroviários continuam paralisados e GDF finge-se "de morto"

IMPASSE DEIXA POPULAÇÃO SEM TRANSPORTE PARA IR E VIR

Os servidores do Metrô de Brasília completaram 71 dias em greve e não há consenso entre a categoria e o Governo do Distrito Federal.

 

De um lado, o sindicato do metrô cobra melhores condições de trabalho, reajuste da inflação e convocação dos aprovados e do outro o GDF diz que não tem dinheiro e não se dispõe a resolver o impasse.

Enquanto isso, a população sofre com a falta de transporte.


 

Com a greve, os trens do metrô estão funcionando apenas em horários de pico - das 6h às 9h e das 17h às 20h30 - nas 12 estações com menos vagões, o que acarreta em lotação.


De acordo com os metroviários, eles decidiram pela greve porque há muitos equipamentos quebrados, como cadeiras e computadores. Outro fato importante é que os rádios entre os trens também não está funcionando.


Essa é a mais longa greve do Metrô. Há um mês o Tribunal Regional do Trabalho declarou legal o movimento grevista. Mas agora o caso está aguardando posicionamento do Tribunal Superior do Trabalho.


As negociações com o GDF estão paradas. O governo finge que não vê o preblema e não se esforça para resolver.


Questionado pela reportagem, o Buriti não respondeu o que está fazendo para solucionar a crise e como estão as negociações.

Procurado, o Metrô também não se posicionou.

 

Fonte: *Via Diario do Poder - Clipping

COMENTÁRIOS