compartilhar

AUMENTO SALARIAL: GDF apresenta propostas de reajuste para policiais civis nesta quarta

Em meio à crise instalada na corporação, o Palácio do Buriti se viu obrigado a retomar as negociações e buscar uma alternativa.

Serão apresentadas pelo menos três propostas, com aumentos entre 25% e 37% pagos em parcelas


O Governo do Distrito Federal deve apresentar uma proposta de reajuste salarial para os policiais civis nesta quarta-feira (31/8), ás 11h, durante reunião com representantes da categoria no Ministério Público do DF (MPDF).

 

Serão apresentadas pelo menos três propostas, com aumentos entre 25% e 37% pagos em parcelas. Os policiais pedem a paridade com a Polícia Federal, o que representa um incremento de 37% nos vencimentos.

Uma assembleia já está marcada para as 14h desta quinta (1º/9) com a intenção de definir os rumos do movimento.

Daniel Ferreira/Metrópoles

O discurso do governo é de que os cofres públicos não conseguem custear a demanda devido a dívidas deixadas pela gestão anterior. Contudo, em meio à crise instalada na corporação, com entrega de cargos de chefias e paralisações, o Executivo local corre contra o tempo para buscar alternativas. A mobilização incluiu encontros na Esplanada dos Ministérios e no Palácio do Planalto, já que é a União que banca o custeio da área de segurança do Distrito Federal.


 

O governo afirma que o orçamento está acima do “limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para gasto com pessoal” e que por isso está impedido de oferecer o reajuste às categorias. O GDF alega, tambem, que os recursos do Fundo Constitucional são insuficientes para cobrir a despesa da Segurança. A equipe econômica do Palácio do Buriti fala em um rombo de R$ 1 bilhão para fechar as contas este ano.


Enquanto a equipe de Rodrigo Rollemberg estuda uma maneira de por fim ao caos, investigações, como a que apura o suposto pagamento de propina para deputados da Câmara Legislativa estão comprometidas por conta da entrega de cargos de delegados e agentes. Os sindicatos afirmam que as delegacias “estão acéfalas“.


Policiais militares
Outro fator que deve ser levado em consideração é o aumento pleiteado pela Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Os militares exigem o mesmo percentual que será concedido aos policiais civis. Associações não descartam o início de uma operação tartaruga para pressionar o Buriti.


Um vídeo que circula nas redes sociais, por exemplo, dá o tom exato da expectativa da corporação, formada por mais de 26 mil servidores. “Paridade já ou a PM vai parar” é o slogan da campanha. Na gravação, sem autoria identificada, tartarugas ninjas parabenizam os policiais civis por todas as ações deflagradas na luta pelo reajuste. Com bastante ironia, mostra que a garantia do aumento salarial dada a eles veio graças “à união, organização e uma pitada de extorsão”.


Ao elencar a alta produtividade da PM, com recordes de apreensões de armas, drogas e prisões, cobra uma posição do GDF e critica o desvio de recursos públicos para o pagamento de empresas que prestam serviços em UTIs da rede pública.

 

Fonte: *Via Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS