compartilhar

RACIONAMENTO: Com crise hídrica, Caesb "corta água" em 3 cidades-satélites nesta 3a.feira

Medida adotada busca evitar 'escassez em maior proporção', diz empresa. Distrito Federal registra baixos níveis no Descoberto (37,1%) e em Santa Maria (52,1%).

Foto: São Sebastião

 

A Caesb continua nesta terça-feira (20) com a suspensão no abastecimento de água na Grande Brasília.

 

No sexto dia consecutivo, o corte no fornecimento afeta bairros de São Sebastião, Planaltina e Sobradinho II.

 

A companhia adotou a medida na última quarta-feira para "preservar os níveis de reservação e evitar falta de água em maior proporção".Desde as 9h, os bairros de Vila Nova e Residencial do Bosque, em São Sebastião, estão sem água.

 

A companhia prevê que o reabasteecimento ocorra às 8h desta quarta-feira (21). Segundo a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa), o Distrito Federal vive a pior crise hídrica dos últimos 30 anos, com baixos níveis de água nos reservatórios do Descoberto (37,1%) e de Santa Maria (52,1%). Os índices se referem ao volume calculado nesta terça.

Ainda às 10h desta terça, ficam sem água os bairros Bom Sucesso (conjuntos 10, 11 e 12); Setor Residencial Oeste (201, 203 a 206; 301, 303 e 304) e Bairro Centro (ruas 57, 58 e 59), em São Sebastião. O rebastecimento deve ser realizado às 10h desta quarta.


Mais tarde, às 17h, sofrem com o corte no abastecimento o setor Residencial Leste, vila Buritis, Buritis II e Buritis IV, todos em Planaltina. A região deve contar com a normalização do fornecimento às 16h desta.

Resultado de imagem para Sobradinho df

Entre 15h desta terça e 14h de quarta, a suspensão no fornecimento atinge os condomínios do Setor Habitacional Contagem (Morada dos Nobres, Cond. Vivendas Serranas, Recanto dos Nobres, Vivenda da Serra e Vivenda Campestre, Jardim Ipanema, Jardim América, Condomínio Serra Dourada), em Sobradinho II. Também ficam sem água AR 13, 15, 17 e 19 e 20 a 25; condomínios do Setor Habitacional Contagem (Vila Verde, Residencial Sobradinho III e Versalles) e condomínio Buritis.


Na última sexta-feira (16), a agência informou que o volume de água seria suficiente para garantir o abastecimento por 73 dias caso não chovesse. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê ocorrência de chuvas a partir desta quinta-feira (22), com aumento progressivo em outubro.

A Adasa anunciou que estuda cobrar tarifa extra como forma de reduzir o consumo. O diretor-presidente da agência, Paulo Salles, afirmou que não há prazo para que a decisão seja tomada.

A suspensão do fornecimento ou redução da pressão da rede é a quinta em dias consecutivos realizada pela Caesb. Na quinta, seis regiões foram afetadas; na sexta, outras cinco; no sábado, mais cinco; e no domingo, outras três.

A companhia recomenda aos moradores que façam o uso racional da água, principalmente após o retorno do abastecimento, para ajudar na recuperação do sistema. Todas as unidades devem contar com caixa d'água suficiente para garantir o abastecimento por pelo menos 24 horas, diz a companhia, diz a empresa.

 

Fonte: *Via G1 - Clipping

COMENTÁRIOS