compartilhar

EM TODA GRANDE BRASÍLIA: Ações diárias são essenciais para combater o Aedes aegypti

Cartilha da Secretaria de Saúde aponta as 19 principais formas de prevenção

O combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus foi intensificado desde o início de dezembro.

 

 

O Governo do Distrito Federal criou um Plano de Ação para o Enfrentamento às Doenças Transmitidas pelo Aedes aegypti, que reúne as diretrizes do Executivo para garantir o controle epidemiológico.

 

São ações reunindo diversos grupos de atuação em todo o Plano Piloto e cidades-satélites.

 


Nesse plano, a contribuição da população é fundamental para que o controle das doenças seja mais eficaz.

Ações diárias são essenciais para combater o Aedes aegypti

A Diretoria de Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde, trabalha com 19 ações básicas que todo cidadão pode aplicar para evitar a proliferação do mosquito.

 

Durantes as visitas às residências, os agentes e parceiros do governo entregam aos moradores uma cartilha, que contém uma tabela para o planejamento das verificações em casa. Assim, eles poderão fazer um check-list e se programar sobre as ações de combate ao Aedes aegypti.

 


telefones vigilancia ambiental AgenciaBrasiliaAções
O trabalho em conjunto da população com o governo funcionou bem ao longo deste ano. Dados da Secretaria de Saúde apontam que, de janeiro até segunda-feira (21), foram confirmados 9.530 casos de dengue no Distrito Federal.

 

O número é 17,9% menor que no mesmo período de 2014, quando foram registradas 11.608 confirmações.


Mesmo assim, o trabalho foi intensificado em dezembro. Nas primeiras semanas do mês, alunos do programa Bombeiro Mirim saíram pelas ruas da Vila Estrutural para entregar folhetos e orientar os moradores.

 

O lançamento do projeto na região teve a presença do governador Rodrigo Rollemberg.


Além disso, desde o dia 14, cem militares do Corpo de Bombeiros, cem do Exército Brasileiro e 50 da Marinha auxiliam cerca de 150 agentes da pasta de Saúde nas visitas às casas de Sobradinho II e na mobilização da comunidade.

A intenção é passar em todas as residências e nos terrenos, retirar lixo e entulho abandonados nas ruas e orientar os moradores.


Na segunda-feira (21), as ações chegaram a Planaltina. Até quarta-feira (30), mais de quatro mil casas da cidade-satélite serão visitadas. Além disso, 30 militares do Corpo de Bombeiros inspecionaram lugares públicos na área central de Brasília neste mês.


Terrenos baldios, casas abandonadas ou locais de difícil acesso que podem conter água parada e ser um criadouro do Aedes aegypti devem ser denunciados para a vigilância ambiental.

 

Veja as principais formas de prevenção contra o mosquito:


Caixa-d’água
Mantenha a caixa-d’água bem fechada. Coloque também uma tela no cano que evita o transbordamento de água.

Tonéis e barris
Deixe sempre bem tampados tonéis ou barris utilizados para a coleta de água. Uma simples fresta pode contribuir para que o Aedes aegypti se prolifere.

Tanques
Lave toda semana, com água, escova e sabão, tanques utilizados para armazenar água.

Muros
Ponha areia em todos os cacos de vidro colocados em cima de muros e paredes para evitar o acúmulo de água.

Calhas 
Remova folhas, galhos e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas.

Laje
Não deixe água acumulada em lajes e telhados.

Piscinas
Faça sempre a manutenção de piscinas ou fontes utilizando produtos químicos apropriados.

Vasos
Os vasos sanitários fora de uso ou de uso eventual devem ser tampados e verificados semanalmente.

Geladeiras
Bandejas de geladeira podem acumular água. Fique atento.

Vasos de planta
Encha os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda para evitar que a água se acumule.

Pratinhos
Lave os pratinhos de plantas com escova, água e sabão uma vez por semana. Avalie também a possibilidade de eliminar os recipientes.

Plantas aquáticas
Troque a água dos vasos de plantas aquáticas e lave-os com escova, água e sabão uma vez por semana.

Garrafas
Mantenha latas e garrafas com a boca virada para baixo, evitando o acúmulo de água.

Lixo
Coloque o lixo em sacos plásticos amarrados.

Lixeiras
Mantenha lixeiras em locais mais altos, fora do alcance de animais, e sempre bem fechadas.

Pneus
Os pneus devem ser acondicionados em locais cobertos e sem contato com água.

Ralos
Caso o ralo não tenha a opção de abrir e fechar, coloque uma tela fina para impedir o acesso do mosquito à água.

Objetos expostos
Deve-se usar lonas para cobrir objetos expostos, materiais de construções ou entulho. Elas devem estar bem esticadas para evitar o acúmulo de água.

Ar-condicionado
Limpe sempre a bandeja do ar-condicionado para evitar o acúmulo de água.

 

COMENTÁRIOS