Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

POUCOS CAPS: Centros de Atenção Psicossocial na Grande Brasília não é suficiente

O Distrito Federal tem 17 Centros de Atenção Psicossocial (Caps). A própria Secretaria de Saúde confirmou a informação que muitos estão sobrecarregados, tanto por falta de profissionais, quanto por ausência de Caps em algumas localidades.

 

Por exemplo, em Ceilândia, maior cidade-satélite do Distrito Federal em número de habitantes, há somente uma, e a região tem necessidade de unidades para transtorno mental e para transtornos da infância.


A mesma situação ocorre nas satélites do Gama e Santa Maria. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, além da demanda o problema também está no gasto: o custo mensal para manter um Caps fica entre R$ 250 mil e R$ 580 mil reais, conforme a finalidade, o tipo de equipamento público e a equipe para o serviço.

O foco do Caps é o atendimento de transtornos mentais severos e persistentes. O serviço se destina a pessoas com depressão e ansiedade graves, com transtorno bipolar, esquizofrenia e outros quadros psicóticos de humor e personalidade.

 

As pessoas podem ser encaminhadas ao Caps pelos serviços de saúde da atenção básica (centros e postos de saúde ou equipes da estratégia Saúde da Família) ou ir diretamente ao serviço, onde serão acolhidas e poderão dar início ao tratamento.

 

COMENTÁRIOS