Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

DADOS DO INEP: Escolas que conquistaram melhores posições no Enem são particulares

ENTRE AS PÚBLICAS, ÊNFASE PARA O COLÉGIO MILITAR COM 967º LUGAR. ENTRE AS 50 INSTITUIÇÕES NACIONAIS, OLIMPO OBTEVE O 11º LUGAR

As notas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) de 2015, que foram divulgadas nesta terça-feira (4), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mostram um cenário preocupante.

 

 Foram avaliadas 185 escolas do Distrito Federal.


 

Apenas duas escolas, particulares, conseguiram alcançar o ranking das 50 instituições com as melhores médias do país. O Colégio Olimpo obteve o 11º lugar e o Colégio Olimpo de Águas Claras o 44º lugar.


Mais uma escola particular conseguiu nota para estar entre as 100 melhores escolas do país, o colégio Pódion que alcançou o 82º lugar.

Resultado de imagem para colegio militar DF

Entre as escolas públicas, o melhor lugar no ranking nacional é do Colégio Militar que atingiu o 967º lugar.

 

Seguido do Colégio Militar Dom Pedro II (abaixo) com a 1.208ª posição. Entre as escolas mantidas pela Secretária de Educação, o Setor Leste conseguiu o 4.242º posto.


Para a presidente do Inep, Maria Inês Fini, os dados apontam a necessidade da mudança no ensino médio.

Resultado de imagem para colegio militar D PEDRO II DF

“As avaliações mostram que a reforma do sistema é imperiosa. O ensino médio é muito tradicionalista”.  Na avaliação em relação à diferença entre os resultados obtidos por instituições públicas e privadas, Fini enfatiza, “É preciso dar um ensino público mais acolhedor, que ofereça experiências de vida significativa. Essas estratégias já tem sido implementadas com sucesso em escolas principalmente particulares”.


Resultado de imagem para secretario julio gregorio DFJá na opinião do secretário de Educação, Júlio Gregório, a diferença entre as escolas particulares e públicas se deve pela quantidade de alunos. Para Gregório, as escolas privadas selecionam a entrada de alunos, o que não ocorre na rede pública, que segue determinação da Constituição Federal.E alega que o Enem não avalia as escolas e sim o conhecimento do aluno. Não sendo um indicador claro como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).


O subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação, Fábio Pereira de Sousa, enfatizou que é necessário muito trabalho para melhorar os resultados das escolas da rede pública, com reformulação de políticas públicas e melhoras nas estruturas das escolas.


Será feito um trabalho com projetos pedagógicos, alinhados com os interesses dos alunos, e qualificação dos professores, para que esses possam atender as necessidades dos alunos e compreender as avaliações externas. Mas Souza se mostrou satisfeito com os desempenhos das escolas públicas em comparação com os resultados de 2014.

 

COMENTÁRIOS