Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

MISTER HYDE: Médico suspeito de destruir provas é preso em nova fase da operação

O ortopedista Fabiano Duarte Dutra acabou detido nesta sexta-feira (21/10) por queimar documentos que poderiam ajudar nas investigações

A Polícia Civil de Brasília deflagrou a terceira fase da Operação Mr. Hyde.

Um médico suspeito de destruir provas que poderiam ajudar nas investigações foi preso nas primeiras horas desta sexta-feira (21/10).

A Justiça determinou que a prisão seja preventiva (sem data para expirar).


O ortopedista Fabiano Duarte Dutra foi detido na residência dele, na Asa Sul. Além do Hospital Home, na Avenida L2 Sul, onde o médico tinha um consultório, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do suspeito.Resultado de imagem para hospital home  df mister hyde policia civil


Segundo os investigadores, Fabiano Dutra colocou fogo em documentos que poderiam ajudar no trabalho investigativo, logo após a deflagração da segunda fase da Mr. Hyde, em 6 de outubro.


Não se sabe o teor do material. Mas a atitude do ortopedista fez com que o Ministério Público pedisse a prisão preventiva dele.


Além do Hospital Home, o médico trabalha na Secretaria de Saúde, como coordenador-técnico de Ortopedia. A sede do órgão, que fica no fim da Asa Norte, é um dos alvos da nova fase da Mr. Hyde.

Resultado de imagem para mafia das proteses df mister hyde policia civil

A operação investiga a chamada Máfia das Próteses, que envolve um esquema de médicos, hospitais e empresas de próteses e órteses. Entre outros crimes, o grupo é acusado de fazer cirurgias desnecessárias com a finalidade de obter lucros exorbitantes.


 

O esquema foi desarticulado em 1º de setembro deste ano, quando foram presos 13 suspeitos, entre médicos e pessoas relacionadas à empresa TM Medical, que fornecia equipamentos superfaturados e até mesmo com validade vencida para as cirurgias. Pelo menos 60 pacientes foram alvos da organização criminosa, segundo os investigadores.

 

Fonte: *Via Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS