compartilhar

POLÍCIA CIVIL VAI PARAR DE NOVO: Policiais decidiram por nova paralisação, de 48h, na 2a. feira

Em Assembleia Geral Extraordinária, convocada pelo Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol), os policiais civis decidiram por uma nova paralisação na próxima semana, de 8h de segunda-feira (24) às 8h de quarta (26).


Com a paralisação de 24 horas deflagrada pelos policiais civis de Brasília nesta quinta-feira (20), cerca de mil ocorrências deixaram de ser registradas nas 34 Delegacias de Polícia (DPs) do Distrito Federal.


O impacto é direto também nas perícias: são 50 realizados procedimentos como esse por dia – no entanto, hoje, existe uma lista com 200 perícias pendentes.


Em condições normais, uma perícia demora até três dias para ser realizada. Com a paralisação, esse prazo pode se estender para até quatro dias.


A paralisação também afeta a custódia de presos. Só nesta quinta, 20, 50 presos deixaram de ser transferidos das DPs para a carceragem e 50 da carceragem para a Justiça.


Pelo menos 400 carteiras de identidade deixaram de ser emitidas nos Postos de Identificação. Também deixaram de ser produzidos 50 laudos periciais.

Ainda nas DPs, 600 provas testemunhais deixam de ser elaboradas.


Há, hoje, 10 mil mandados de prisão em aberto mais mil mandados de apreensão de adolescentes infratores para serem cumpridos. Esse serviço também foi paralisado.

Todas as investigações, desde as que apuram crimes de menor potencial às que apuram crimes mais complexos, também estão paralisadas.

A adesão da categoria é de 100% e, em assembleia na tarde também desta quinta, será decidido qual o futuro da mobilização dos policiais civis.

 

COMENTÁRIOS