Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

FAMOSA PEC 241: Grupo fecha Eixo Monumental em ato contra Projeto de Emenda do teto de gastos

Manifestação contou com alunos de escolas públicas e institutos federais e servidores. Todas as faixas no sentido Congresso Nacional foram fechadas

Estudantes de institutos federais, escolas públicas e servidores realizaram um ato neste segunda-feira (24) contra o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela os gastos públicos por 20 anos.

 

Os participantes ocuparam as seis faixas do Eixo Monunental, no sentido Congresso Nacional. Houve retenção no trânsito.


O grupo se concentrou entre a Biblioteca Nacional e o Museu da República, a partir de 18h. Os participantes levaram faixas com os dizeres "construindo a greve geral", "nenhum direito a menos", "estamos em greve contra a PEC 241" e "Temer assassino da educação".


Eles  também cantaram músicas e entoaram gritos de protesto como "para acabar com a precarização, greve geral na educação!" e "não vai ter PEC, vai ter luta, não vai ter PEC, vem pra rua". De acordo com os organizadores, 600 pessoas estiveram presentes na manifestação. A Polícia Militar estimou 200 manifestantes.

Servidores da UnB exibem faixas sobre greve na instituição; manifestantes protestaram contra a PEC 241 na Esplanada dos Ministérios (Foto: Mateus Vidigal/G1)Servidores da UnB exibem faixas sobre greve na instituição; manifestantes protestaram contra a PEC 241 na Esplanada dos Ministérios
Pouco antes das 20h, o trânsito foi desviado para o sentido rodoviária do Plano Piloto. Os organizadores pediram para os participantes ocuparem apenas duas das seis faixas da via, mas os manifestantes respondiam que não. "Ocupa tudo", diziam.


Após a concentração, os manifestantes caminharam em direção ao Congresso Nacional e permaneceram no gramado em frente ao espelho d'água próximo às cúpulas da Câmara Federal e do Senado. No local, eles criticaram o presidente Michel Temer dizendo "empurra que ele cai" e "golpistas, facistas, não passarão".

Manifestantes contra a PEC 241 se concentram em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (Foto: Mateus Vidigal/G1)Manifestantes contra a PEC 241 se concentram em frente ao Congresso Nacional
Por volta das 20h30, o grupo iniciou um bloqueio no acesso de veículos à Chapelaria do Congresso. Neste horário, o trânsito estava retido na altura do Palácio do Itamaraty.


Pouco depois das 21h, os manifestantes decidiram retornar no sentido rodoviária do Plano Piloto. Também na volta, o grupo ocupou as seis vias do Eixo Monumental.

Pelo Brasil
Grupos protestam em ao menos 13 estados e no Distrito Federal nesta segunda-feira contra a Proposta de Emenda à Constituição que limita o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, a PEC 241. Entre os manifestantes, há servidores, professores universitários e estudantes.

Grupo protesta a PEC 241 em frente à Catedral de Brasília; grupo fechou o Eixo Monumental no início da noite desta segunda-feira (24) (Foto: Mateus Vidigal/G1)Grupo protesta a PEC 241 em frente à Catedral de Brasília; grupo fechou o Eixo Monumental no início da noite desta segunda-feira (24)

Os atos ocorrem em Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. Até as 18h40, 21 cidades tinham protestos registrados.

A proposta vai ser analisada pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (25), que deverá votá-la em segundo turno.

A PEC 241 já foi aprovada em primeiro turno, no último dia 11, mas, por se tratar de emenda à Constituição, para ir ao Senado ainda precisa ser aprovada por pelo menos três quintos dos deputados (308 dos 513) em segundo turno.

Manifestantes contra a PEC 241 ocupam o Eixo Monumental, em Brasília, na noite desta segunda-feira (24) (Foto: Mateus Vidigal/G1)Manifestantes contra a PEC 241 ocupam o Eixo Monumental, em Brasília, na noite desta segunda-feira 

 

Fonte: *Via G1 - Clipping

COMENTÁRIOS