Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"BARRIL DE PÓLVORA": Superlotada, carceragem do DPE registra princípio de rebelião

Na manhã desta quinta-feira (27/10), houve um princípio de rebelião, que foi contido com o apoio da Divisão de Operações Especiais (DOE)

Com a paralisação dos policiais civis e agentes de atividades penitenciárias, nenhum preso no Distrito Federal está sendo transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda.

 

Com isso, a carceragem do Departamento de Policia Especializada (DPE), ao lado do Parque da Cidade, está superlotada e a ponto de explodir.

 

Na noite de quarta (26), houve uma briga generalizada. Já na manhã desta quinta-feira (27/10), ocorreu um princípio de rebelião, que foi contido com o apoio da Divisão de Operações Especiais (DOE).

Divulgação

A carceragem do DPE tem capacidade para 150 pessoas, mas conta atualmente com 243 presos. Todos aguardam transferência para o Centro de Detenção Provisória (CDP).

De acordo com informações do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), a Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP) — responsável pela carceragem — apresenta déficit de pelo menos 100 agentes policiais de custódia para conduzir o trabalho.


 

Com a defasagem nos quadros e a superlotação na carceragem, os policiais deixaram de recolher os presos que estão nas delegacias. Todos os dias, cerca de 60 pessoas são levadas das DPs para a carceragem. O Sinpol informou, ainda, que as delegacias não têm condições de manter os presos por mais de 24 horas. Não há banheiro nem alimentação para todos.

Até a última atualização desta reportagem, a Direção da Polícia Civil não havia se manifestado sobre a rebelião.

 

 

Fonte: *Via Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS