Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

HOSPITAL DE BRAZLÂNDIA: Após fiscalização e recomendação da vigilância sanitária, emergência é fechada

Fiscais identificaram falhas graves no hospital regional da cidade-satélite, como condições precárias de higiene e superlotação

Os pacientes que procurarem o Hospital Regional de Brazlândia (HRBz) vão encontrar o pronto-socorro fechado. Depois de uma determinação feita nesta quinta-feira (3/11) pela Vigilância Sanitária, a Secretaria de Saúde informou que, a partir de agora, as áreas de cirurgia geral e clínica médica da emergência estão com o atendimento suspenso. 

 

Casos gravíssimos que chegarem a Brazlândia serão atendidos, segundo a secretaria. A área de internação também terá assistência. Mas os novos pacientes não serão aceitos. A orientação é que eles procurem outras unidades, como o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Não há um prazo para que o atendimento volte ao normal.

 

Uma equipe de fiscalização da Subsecretaria de Vigilância Sanitária esteve no hospital nesta quinta e recomendou a interrupção no atendimento no pronto-socorro, entre outras medidas (confira abaixo). Os fiscais identificaram problemas graves, como condições precárias de higiene e superlotação na emergência.

 

Segundo a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaude), Marli Rodrigues, a situação não é exclusiva da unidade de Brazlândia. “Se fossem feitas fiscalizações como esta em toda a rede, todos os hospitais públicos do DF seriam fechados”, comentou.

 

Segundo informações do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate), cerca de 50 pacientes, sendo sete em estado grave e à espera de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), estavam na emergência do HRBz no momento da interdição.

 

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que o atendimento a novos pacientes está restrito até que a unidade se adeque às exigências feitas pela Diretoria de Vigilância Sanitária.

 

Recomendações da Vigilância Sanitária

 

Fechamento do pronto-socorro

Encaminhamento de pacientes para outras unidades da rede

Elaboração de um cronograma de limpeza

Reorganização do estoque de materiais

Disponibilização de pontos de álcool gel

Distribuição de máscaras cirúrgicas

Política de adornos zero (para os profissionais de saúde)

Separação de pacientes de sexos masculino e feminino

 

Fonte: *Via Metropole/Ag.Bsb/Clipping

COMENTÁRIOS