Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

MARCHA PELO CLIMA: Grupos ocupam duas faixas do Eixo Monumental contra emissão de gases

Relatório da ONU pede redução na emissão de gases estufa em 25%, dizem. Organização prevê evento semelhante no Rio, São Paulo e Belo Horizonte.

Estudantes e sindicalistas promoveram na manhã desta quarta-feira (9) a “Marcha Mundial do Clima” no Eixo Monumental, no centro de Brasília, para pedir maiores cuidados com o meio ambiente.

 

Duas faixas da via foram bloqueadas, e o trânsito ficou lento por dois quilômetros a partir da Catedral Metropolitana. A Polícia Militar acompanhou o ato, que ocorreu na direção do Congresso Nacional. Não há estimativa de quantas pessoas participaram da manifestação.


Os manifestantes carregavam fachas com citações ao desastre ambiental de Mariana (MG), que matou 19 pessoas no ano passado após o rompimento da barragem, e pedindo “justiça climática e sustentabilidade” contra o aquecimento global.

Manifestantes fazem marcha no Eixo Monumental, em Brasília, pedindo redução na emissão de gases estufa (Foto: Alexandre Bastos/G1)
Manifestantes fazem marcha no Eixo Monumental, em Brasília, pedindo redução na emissão de gases estufa

Responsável por liderar a marcha, o professor Roberto Ferdinand afirma que a ação era realizada simultaneamente em cem países. De acordo com o educador, o ato é importante pois ocorre dois dias após um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) apontar a necessidade de redução da emissão de gases estufa em 25%.

"A convenção de Paris e o corpo científico discordam nos entendimentos. Governo nenhum tem que falar. Quem tem que falar é a academia", declarou.


A enfermeira Glaucia Dias disse que a organização encaminhou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), petição pela diminuição de gases poluentes. "Fizemos a marcha, que ocorre em centenas de países, e queremos pressionar os governos e o Congresso Nacional a se preocuparem com o clima. Queremos que eles invistam em energias limpas."

Com a agenda cheia, os parlamentares não receberam os manifestantes, que terminaram o ato em frente à sede do Poder Legislativo por volta das 12h.

Em 2015, a marcha levou 90 milhões de pessoas às ruas de cidades de todo o planeta. Neste ano, no Brasil, há previsão de manifestações semelhantes no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Manifestantes exibem faixas pelo meio ambiente em marcha na Esplanada dos Ministérios, na área central de Brasília, nesta quarta-feira (9) (Foto: Alexandre Bastos/G1)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS