Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

PEC DO TETO DOS GASTOS: 4ª escola pública é ocupada em 24 h por grupos de estudantes

Mobilização reúne 70 estudantes e afeta 5,3 mil alunos, diz secretaria. Ato é pacífico, diz Polícia Militar; não há previsão para desocupação.

Estudantes de ensino médio do Distrito Federal ocuparam na madrugada desta quarta-feira (9) o Centro Educacional 3 de Brazlândia. É a quarta instituição ocupada em menos de 24 horas.

 

Segundo a Secretaria de Educação, as manifestações afetam um total de 5,3 mil matriculados. São cerca de 70 jovens, que protestam contra a reforma curricular do ensino médio e contra a Proposta de Emenda Constitucional que congela gastos públicos pelas próximas duas décadas.


O Centro de Ensino Médio 1 de São Sebastião, o Centro Educacional 1 do Guará e o Centro de Educacional 6 de Ceilândia foram ocupados por outros grupos de estudantes na terça (8). As aulas também foram canceladas nos locais. Segundo a Polícia Militar, os protestos são pacíficos.


"Quando uma escola é desocupada, mais duas são ocupadas", disse a estudante Isabela Tavares, integrante da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). "Nosso objetivo ainda não foi alcançado. A gente está tentando levar da melhor maneira possível. Somos todos estudantes lutando por nossos direitos."


A PM disse acompanhar os atos e não informou se há perspectiva de desocupação. Até esta terça, outras unidades ocupadas tinham sido liberadas de forma pacífica. Em uma das ações, a PM foi autorizada a usar técnicas como privação de sono e restrição de alimentos, energia e gás de cozinha em uma escola em Taguatinga Sul.Fachada do Centro Educacional 3 de Brazlândia, no Distrito Federal (Foto: Google/Reprodução)

Entre sexta (4) e esta terça, não havia ocupações ativas em escolas da Grande Brasília.

 

Apenas prédios da UnB, incluindo a reitoria e as faculdades de Comunicação, Artes e Arquitetura, seguiram interditados por estudantes nesse período.

Desde o fim de outubro, seis escolas de ensino básico chegaram a ser fechadas por ocupações, mas todas já tinham sido liberadas após negociação dos alunos com o governo.


Enem
Mesmo com as desocupações, o Exame Nacional do Ensino Médio teve de ser adiado para 8.409 candidatos do Distrito Federal, que fariam as provas em locais afetados pelas ocupações.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, diz que o governo optou por adiar o exame para os alunos que estavam inscritos nestes locais alegando questões de segurança. Segundo ele, a prova adiada será feita em pontos que não foram afetados pelas ocupações, para dar segurança de que a situação não vai se repetir.

A PEC 241, principal motivação das ocupações, foi aprovada em segundo turno pela Câmara dos Deputados em 26 de outubro. O texto seguiu para análise do Senado, onde deve ser votado em dezembro. Na segunda Casa, ganhou o nome de PEC 55.

Durante desocupação de escola de Taguatinga Sul, estudantes são notificados por policiais militares nesta terça-feira (1º)

Durante desocupação de escola de Taguatinga Sul, estudantes são notificados por policiais militares nesta terça-feira (1º) (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS