compartilhar

OPERAÇÃO DRÁCON: Distrital Bispo Renato chama RR de "tirano" e também ataca Liliane e MP

BISPO RENATO FOI DENUNCIADO POR CORRUPÇÃO PASSIVA, MAS NEGA AS ACUSAÇÕES DO MP

O terceiro secretário da Mesa Diretora da Camara Legislativa do Distrito Federal, Bispo Renato (PR) (na foto ao lado de Júlio Cesar), soltou o verbo na noite desta segunda-feira (21), em um evento que reuniu centenas de evangélicos no plenário da CLDF.


 

No mesmo dia em que foi denunciado pelo Ministério Público do DF por corrupção passiva na Operação Drácon, que aponta esquema de propina na aprovação de emendas, o distrital acusou a deputada Liliane Roriz, que revelou toda a situação e grampeou os colegas, o governador Rodrigo Rollemberg e o próprio MPDF. 


"A pessoa que apagou 50 mil arquivos do computador dela, a pessoa que presidiu essa sessão, que aprovou a tal emenda, a única pessoa que tem senha para remanejar recursos para a Casa, que é a deputada Liliane Roriz, o Ministério Público sequer citou (na denúncia).Não tem explicação lógica sobre isso", disse o deputado em um discurso.


"Dezoito deputados votaram a emenda, mas querem imputar isso a apenas cinco. E ninguém foi chamado ao Ministério Público. Essas são dúvidas que o MP vai ter que responder", declarou.


O deputao diz que tem esperança de no Tribunal de Justiça ter um processo 'mais limpo'. "Lá eu espero que não esteja contaminado com o poder que está do outro lado da rua (Palácio do Buriti), comandado por esse tirano, pior governador da história do Distrito Federal, não tem respeito nenhum. E quem entende sabe que a Câmara aprova as emendas, mas quem executa é o governo, não os deputados".

Após o discurso, o bispo leu um trecho bíblico falando sobre o bom samaritano. Ao lado dele estava o deputado Júlio César (PRB), também denunciado por corrupção, e concordou com as palavras do amigo.

 

Fonte: *Via Diário do Poder/Clipping

COMENTÁRIOS