compartilhar

COMBATE À CORRUPÇÃO: Como votaram os 8 deputados do DF na aprovação de emenda que cria punição a juízes e promotores

BANCADA DO DISTRITO FEDERAL RACHA - Quatro deputados votaram a favor e quatro ficaram contra

Em plena madrugada, quando o país ainda estava estarrecido pelo acidente aéreo com a equipe do Chapecoense, a Câmara dos Deputados aprovou projeto considerado um tiro de morte no combate à corrupção.

 

Os deputados incluíram no pacote de combate à corrupção uma emenda que prevê punição a juízes e promotores. Eles passarão a responder por crime de responsabilidade em casos em que se discutir excessos em investigações e processos.

 

A emenda de autoria do PDT foi aprovada às 2 horas da madrugada, por 313 votos a 132. A bancada do Distrito Federal ficou dividida. Quatro deputados votaram a favor e quatro ficaram contra.

 

Nas redes sociais, a reação de quem trabalha no combate à corrupção foi grande.

 

O procurador Julio Marcelo, do Ministério Público de Contas da União, postou no Twitter: “Transformar projeto de combate à corrupção em projeto pró-corrupção e em perseguição a juízes e promotores é violência contra a sociedade”. Júlio Marcelo foi o responsável por denunciar no Tribunal de Contas da União (TCU) as pedaladas fiscais que levaram ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

 

Presidente da comissão do impeachment na Câmara, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF) votou contra a emenda na madrugada. “Acredito que crimes de responsabilidade e de abuso de autoridade devem ser debatidos com maior amplitude e no âmbito constitucional através de PEC. Confio nas instituições”, argumenta.

 

Veja como votaram os 8 deputados federais de Brasília:

 

ALBERTO FRAGA (DEM) – SIM

 

AUGUSTO CARVALHO (SD) – NÃO

 

ÉRIKA KOKAY (PT) – SIM

 

IZALCI LUCAS (PSDB) – NÃO

 

LAERTE BESSA (PR) – SIM

 

ROGÉRIO ROSSO (PSD) – NÃO

 

RONALDO FONSECA (PROS) – NÃO

 

RONEY NEMER (PP) – SIM

 

O texto agora segue para o Senado.(*Por:Ana Maria Campos)

 

Fonte: *Via CB/Poder/Clipping

COMENTÁRIOS