compartilhar

MAIS UM PIONEIRO SE VAI: Morre o ex-senador e empresário Lindberg Aziz Cury

Ele chegou a transformar a ACDF no “parlamento popular”, ponto de encontro das organizações que lutavam pela emancipação política da capital federal.

O ex-senador e empresário Lindberg Aziz Cury, 82 anos, morreu nesta sexta-feira (2/12), vítima de parada cardíaca. Ele ficou internado em estado gravíssimo e teve morte cerebral decretada, antes de falecer.

 

Lindberg foi presidente da Associação Comercial do DF (ACDF). Mais do que empresário, ficou conhecido por defender a autonomia política da capital federal.

Resultado de imagem para Lindberg Aziz Cury

Chegou a transformar, informalmente, a entidade no “parlamento popular”, ponto de encontro e foro das organizações que lutavam pela emancipação de Brasília.

“Ele sempre foi um visionário. Um empresário à frente do seu tempo. Como fundador da Fecomércio e presidente da Associação Comercial do DF, fez parte de todos os movimentos que antecederam a conquista da autonomia política pelo Distrito Federal. Tempos depois se tornou senador da República e continuou a defender a cidade”, lamenta o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana.


Lindberg Cury era descendente de libaneses e nasceu em Anápolis (GO). Após formar-se em Direito em Goiânia, veio em definitivo para Brasília em 1959.  Na capital federal, casou e teve quatro filhos e oito netos.


Entre os diversos cargos que ocupou, foi fundador e primeiro presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Automóveis, Peças e Acessórios e também foi secretário de Desenvolvimento Econômico do DF.

Elegeu-se primeiro suplente ao Senado Federal em 1994 e, com a renúncia de José Roberto Arruda, após o escândalo da violação do painel do Senado, tornou-se senador entre maio de 2001 e janeiro de 2003.

O velório será na Igreja Presbiteriana, na 313/314 Sul, ainda sem data e horário definidos.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS