compartilhar

DETRAN MONITORA: Simulador de direção passa a valer em 1º de janeiro nas autoescolas brasilienses

Aulas práticas e teóricas estão sendo monitoradas por biometria e GPS, diz Detran. De acordo com sindicato, simulador encarece as aulas em 55%.

ntro de um mês, em 1º de janeiro, as autoescolas do Distrito Federal serão obrigadas a incluir cinco aulas em simulador de direção, durante o curso para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 

O Detran brasiliense também anunciou que vai intensificar o monitoramento dos Centros de Formação de Condutores (CFCs), por meio também de biometria, GPS, rastreamento à distância, captura de imagens e controle do trajeto em aulas práticas.


Servidor do Detran monitora sistema biométrico de autoescola no DF (Foto: Detran-DF/Divulgação) Servidor do Detran monitora sistema biométrico de autoescola no DF (Foto: Detran-DF/Divulgação)

Servidor do Detran monitora sistema biométrico de autoescola 


De acordo com o Detran, a medida é para fiscalizar as autoescolas e impedir fraudes no processo de obtenção da CNH.

Com o monitoramento, o departamento pode verificar se os CFCs estão cumprindo a legislação. Ao todo, são 172 centros de formação no Distrito Federal credenciados pelo órgão.


Carros, instrutores e até alunos passam a ser controlados. Com o sistema de GPS, por exemplo, os técnicos do Detran conseguem saber qual o trajeto feito pelo aluno nas aulas práticas. A biometria, por sua vez, permite que o Detran monitore a presença nas aulas. Ela também será utilizada nos exames psicotécnicos.


O Detran começou a exigir das autoescolas a implantação do sistema biométrico e câmeras de segurança em todos os veículos no primeiro semestre deste ano.

A partir de então, as aulas práticas começaram a ser acompanhadas. Até novembro, apenas aulas da categoria B (carro) eram monitoradas. Agora, o órgão garante que com o usos da tecnologia, poderá acompanhar a formação dos motoristas em todas as categorias.

Funcionário e diretor do Detran verificam sistema de monitoramento de aulas (Foto: Detran-DF/Divulgação) Funcionário e diretor do Detran verificam sistema de monitoramento de aulas (Foto: Detran-DF/Divulgação)

Funcionário e diretor do Detran verificam sistema de monitoramento de aulas


Para obter carteira de habilitação, o aluno precisa cumprir ao menos 25 aulas práticas. O simulador acrescenta cinco aulas no processo. O preço para garantir a CNH fica 55% mais caro, de acordo com o Sindicato das Autoescolas.


De maio a novembro, 31.258 candidatos abriram processo para tirar carteira de habilitação na Grande Brasília. Todos eles, segundo o Detran, foram monitorados pelo novo sistema. Ele funciona da seguinte forma: instrutor e aluno se identificam no início das aula, práticas ou teóricas. A presença é registrada na central montada na sede do Detran de onde eles são monitorados por um servidor da Gerência de Fiscalização Administrativa.

O monitoramento faz com que os 50 minutos de aula que o aluno tem direito sejam realmente ministrados. Caso a aula termine antes, o sistema rejeita a carga horária. A autoescola é então obrigada a fornecer outra aula com o tempo completo.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS