compartilhar

CRIME DA 113SUL: Acusado de matar casal Villela e empregada é julgado

Paulo Santana responde por homicídio pelas mortes do ministro aposentado do TSE Guilherme Villela, a mulher dele e a empregada do casal

O Tribunal do Júri de Brasília iniciou o julgamento, nesta segunda-feira (5/12), de Paulo Cardoso Santana, um dos acusados de participação no crime da 113 Sul.

 

O caso chocou o Distrito Federal em 2009, quando foram brutalmente assassinados o ministro aposentado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Guilherme Villela; a mulher dele, Maria Carvalho Mendes Villela; e Francisca Nascimento da Silva, que trabalhava na casa do casal.Arquivo Pessoal


O réu responde por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, em relação a Guilherme Villela e sua esposa. No caso de Francisca, Santana é acusado de empregar meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e crime cometido para assegurar a ocultação de outro.


As vítimas foram assassinadas em 28 de outubro de 2009, por volta das 19h15, no interior do apartamento. Outras três pessoas foram denunciadas pelo triplo homicídio: Leonardo Campos Alves, Francisco Mairlon Barros Aguiar e a filha primogênita do casal, Adriana Villela. Os dois primeiros já foram julgados e condenados. Adriana ainda aguarda recursos. (Com informações do TJDF)

 

COMENTÁRIOS