compartilhar

MANUTENÇÃO: Pontos de ônibus e calçadas do Eixo Monumental passam por reforma

As paradas de ônibus e calçadas do Eixo Monumental passarão por obras por tempo indeterminado.

Conforme a Novacap, serão R$ 8 milhões investidos para “garantir acessibilidade” a baias de transporte público e edificações nas Avenidas N1 e S1 (Eixo Monumental), entre o Palácio do Buriti e a Torre de TV. As outras etapas da reforma devem abarcar 37 pontos, no total.


O montante destinado às obras, no entanto, só estará disponível mediante “liberação orçamentária para a realização de cada etapa”, de acordo com a companhia. Por isso, não é possível precisar em quanto tempo ficarão prontas. A empresa pública informa que 39% da etapa atual estão concluídos e que, além das baias, o paisagismo será ampliado e o Centro de Atendimento a Turistas na região receberá novos acessos.


Inconveniência

Na último dia 2, o Jornal de Brasília mostrou que as obras em frente ao Tribunal de Justiça do DF (TJDF) e ao Palácio do Buriti causaram transtornos para pedestres e motoristas. As reformas fecharam o retorno naquele ponto e ainda atingiram acidentalmente o cabeamento do semáforo. Isso obrigou agentes do Departamento de Trânsito (Detran) a controlarem o fluxo de veículo durante a tarde.

Resultado de imagem para reforma calçadas eixo monumental brasilia. DF

A estudante Sthefanny da Silva, de 20 anos, estranhou ver a calçada demolida. “Eu vim me perguntando o que aconteceu aqui. Pensei: ‘Será que foi algum fenômeno natural’?”, brincou. “Outro dia estava tranquilo, passei por aqui e estava normal”, complementou. Sthefanny reclamou ainda da dificuldade de passar pelo local. “Só fica ruim para a gente passar por aqui porque tem que passar no meio da pista”, queixou-se.



Resquício da Copa

Desde o começo do ano, o Eixo Monumental tem passado por obras de “requalificação”, como define o Governo do Distrito Federal. A primeira intervenção foi resquício, ainda, da Copa do Mundo de 2014. As calçadas e reformas de acessibilidade nas baias das vias N1 e S1 deveriam ter sido concluídas para o evento, mas sequer foram iniciadas a tempo.


Desde o início do anoResultado de imagem para reforma calçadas eixo monumental brasilia. DF

O trabalho pesado nas vias N1 e S1 começou, para valer, em janeiro deste ano. O governo anunciou convênio com a Agência de Desenvolvimento do GDF (Terracap) e orçou em R$ 20 milhões o investimento em pontos de ônibus, iluminação pública e no Centro de Atendimento ao Turista. A Novacap, responsável pela gestão do contrato, não informou se as obras de agora têm qualquer relação com aquelas.


Em março, foram construídas calçadas no canteiro central do Eixo, e isso provocou protesto de um grupo de moradores. Eles alegaram ser uma região pouco movimentada e se preocuparam com a retirada de mangueiras dos jardins.
À época do problema, o subsecretário de Planejamento Urbano, Vicente Correia Lima Neto, assegurou que nenhuma planta seria removida.

Saiba mais

Desde 1987, Brasília faz parte da lista de bens do Patrimônio Mundial, inserida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Com 112,25 km² de área, é o maior espaço tombado do mundo. A região onde a maioria das intervenções acontecem faz parte da área resguardada, o que exige aprovação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.(*Por: Eric Zambon e Raphaella Sconetto)

 

Fonte: *Via JBr/Clipping

COMENTÁRIOS