compartilhar

VEM GREVE POR AÍ: Sem receber repasses, ônibus ameaçam parar a partir de terça (20/12)

Empresas do setor alegam que GDF estaria devendo R$ 203 milhões em atrasados. Não há recursos para pagar 13º salário a rodoviários

O brasiliense que depende de ônibus pode ficar a pé a partir da próxima terça-feira (20/12).

 

As empresas que integram o sistema público de transporte alegam que não têm dinheiro em caixa para pagar a segunda parcela do 13º dos rodoviários. Com isso, a categoria ameaça paralisar o serviço.

 

De acordo com os empresários do setor, a culpa por não haver recursos em caixa é do GDF, que estaria devendo R$ 203 milhões em repasses atrasados.


Barbosa Neto, presidente da Transportes Integrados do DF, explica que as empresas podem paralisar as atividades devido ao não cumprimento de compromissos com os trabalhadores e fornecedores. Salários, combustível e o pagamento do financiamento dos veículos representam 90% do custo das empresas.


“Sem esses pagamentos, as empresas entram em colapso. Os veículos serão confiscados, não haverá combustível e os rodoviários podem parar”, disse.


 

Neto disse que as empresas já se reuniram com os trabalhadores e pediram para parcelar o pagamento da segunda parcela do 13º, numa tentativa de manter a frota rodando por mais tempo.

Pelas contas da associação, as dívidas se acumulam desde 2014. Segundo Neto, o débito é referente ao valor das gratuidades, já que 52% do sistema é custeado pelos usuários e os 48% restantes (aqueles que não pagam ou pagam parcialmente) seriam subsidiados pelo GDF, na forma de complemento tarifário.

(*Por: Mirelle Pinheiro)

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS